Tendo em vista o combate ao incumprimento dos direitos humanos 

 

Vivendo de “mãos dadas com a Humanidade”, o Agrupamento de Escolas João da Silva Correia (AEJSC) deu, no passado dia 11 de novembro, mais um passo no combate ao incumprimento dos direitos humanos.

Segundo texto informativo enviado ao labor, graças às professoras Ema Pinto e Paula Amorim, empenhadas na luta pelos direitos humanos, foi assinado um protocolo de cooperação entre o Agrupamento de Escolas João da Silva Correia e a Associação Horizontes, cuja parceria nasceu no seio do projeto “Por um mundo mais tolerante”.

De acordo com o diretor do AEJSC, António Mota Garcia, trata-se de uma parceria que vai ao encontro dos objetivos do Projeto Educativo que aponta para o desenvolvimento integral dos alunos em quatro áreas fundamentais: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a viver em comum e aprender a ser.

Já o presidente da Associação Horizontes frisou que as gerações futuras merecem uma vida melhor. Para Carlos Rosado, “este passo dado é apenas o início de outras atividades, já previstas, para que a escola crie cidadãos ativos e mais participativos”. O AEJSC e a Associação Horizontes vão trabalhar em conjunto os objetivos até 2030, considerada pela ONU a década da ação, pois, “em 10 anos, uma semente pode tornar-se árvore e uma criança pode ser um professor”.

A Associação Horizontes é uma ONG que desenvolve trabalho humanitário, sobretudo em África, de forma voluntária e com elementos da sociedade civil unidos pelo sonho de ajudar a construir um mundo melhor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...