AD Sanjoanense, 68 – CD Póvoa, 82

Jogo no Pavilhão Paulo Pinto.

Árbitros: Bernardo Fernandes e Bruno Sá.

AD Sanjoanense: Sílvio Rodrigues (10), Eduardo Guimarães (14), João Lucas (5), Rodrigo Lima (3), Mu Okonkwo (11), João Costa (7), Miguel Reis (5), Renato Ribeiro (3), Gonçalo Lascasas, João Álvaro (10), Daniel Couto, Tiago Ferreira.

Treinador: João Tiago.

CD Póvoa: Ralfi Ansaloni (13), Nuno Oliveira (18), Kameron Williams (21), Rui Coelho (9), João Embaló (4), Diogo Gomes, Jorge Rodrigues (5), Sérgio Duarte, Miguel Barros (2), Rafael Costa, Miguel Rodrigues (5), Paulo Sereno (5).

Treinador: José Rodrigues.

Parciais: 9-26; 19-19; 18-23; 22-14.

A receção ao CD Póvoa terminou com uma derrota para a Sanjoanense, que ao longo de praticamente todo o encontro teve dificuldades para contrariar o melhor jogo do líder, que com uma elevada eficácia da linha de três pontos, só viu os homens de João Tiago superiorizarem-se no último período.

Com o primeiro quarto praticamente de sentido único, foi o Póvoa que abriu o ativo e durante os cinco minutos iniciais uma Sanjoanense esforçada ainda manteve algum equilíbrio no marcador (5-9). Mas nos últimos momentos alguns erros dos locais e um parcial de 7-0 para os visitantes permitiu que o conjunto da Póvoa de Varzim descolasse no marcador e entrasse no segundo período com uns expressivos 17 pontos de vantagem (9-26).

No segundo parcial a Sanjoanense esteve melhor, mas do outro lado um Kameron Williams inspirado, e que acabaria por ser o homem mais certeiro dos visitantes, não permitiu que os locais encurtassem a distância no marcador e um parcial de 19-19 fazia com que as duas equipas entrassem na segunda parte com a mesma desvantagem de 17 pontos.

No regresso dos balneários esperava-se uma reação dos homens de João Tiago, mas uma defesa agressiva na luta junto das tabelas e um forte jogo exterior, com três triplos em cerca de um minuto, permitiu ao Póvoa cavar um fosso ainda maior no marcador, que chegou aos 26 pontos (38-64), diferença que a Sanjoanense atenuou ligeiramente até ao final do terceiro período.

No último quarto os alvinegros realizaram o melhor parcial do encontro (22-14), mas sem colocar em causa o triunfo dos visitantes. Com cerca de dois minutos de jogo os homens de João Tiago reduziram a diferença (53-70), mas o Póvoa voltaria a fugir no marcador conseguindo uma vantagem que se manteria na ordem dos 20 pontos praticamente até ao final. Nos últimos três minutos uma defesa agressiva dos locais, impedindo que o Póvoa voltasse a marcar, e dois cestos de João Costa e um triplo de João Álvaro, a 15 segundo do fim, permitiu à Sanjoanense terminar o encontro com 14 pontos de desvantagem.

No próximo dia 23 a Sanjoanense desloca-se a Sangalhos para defrontar a formação local.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here