SC Sangalhos, 68 – AD Sanjoanense, 56

Jogo no Complexo Desportivo de Sangalhos.

Árbitros: Jorge Marques e Marta Perdigão.

SC Sangalhos: Tamyrik Fields (7), Aubrey Ray (10), Bernardo Almeida (6), João Martinho (21), Francisco Santiago (8), João Pereira, João Neves (10), Miguel Calado, Nuno Bizarro, João Campos, Tiago Andrade, André Ceia (6).

Treinador: Ângelo Santos.

AD Sanjoanense: Eduardo Guimarães, Rodrigo Lima (7), João Lucas (21), Renato Ribeiro (2), Munachiso Okonkwo (14), Tiago Ferreira, Sílvio Rodrigues (4), Daniel Couto, João Costa (4), Gonçalo Pinto, Miguel Reis (2), João Álvaro (2).

Treinador: João Tiago.

Parciais: 18-9; 21-15; 15-21; 14-11.

A Sanjoanense perdeu na deslocação a Sangalhos num jogo que antecedeu as festividades natalícias.

Com ambas as equipas a entrarem em campo vindas de uma derrota, precisamente frente ao mesmo adversário, o CD Póvoa, atual líder da Zona Norte da Proliga, foi o mais recente reforço dos alvinegros (Munachiso Okonkwo) que abriu a contagem, mas depois de algumas alternâncias no marcador, dois parciais de 4-0 dos locais, separados apenas por dois pontos conseguidos por Miguel Reis da linha de lance livre, colocavam o Sangalhos a vencer por 13-6, vantagem que os homens de Ângelo Santos ampliaram para nove pontos até ao final do primeiro quarto (18-9).

No segundo período os alvinegros não conseguiram corrigir algumas falhas ao nível da defesa e no ataque, permitindo que os locais cavassem um fosso no marcador, que a cerca de dois minutos do intervalo chegou a ser de 18 pontos (35-17). João Lucas foi um dos elementos da equipa visitante mais inconformado e apesar da excelente exibição, ao apontar nove dos 15 pontos da Sanjoanense nos segundos 10 minutos, não conseguiu impedir que a sua equipa chegasse ao intervalo a perder por 39-24.

No regresso dos balneários a Sanjoanense apresentou uma defesa mais organizada, conseguindo reduzir para os 10 pontos (47-37), mas com uma reação rápida, com a conversão de três cestos consecutivos, o Sangalhos voltava a fugir no marcador (54-39). Nos últimos três minutos do terceiro período uma boa prestação dos alvinegros permitiu à equipa visitante entrar no último quarto da partida com nove pontos de desvantagem (54-45). Nos 10 minutos finais a Sanjoanense foi travando a progressão do Sangalhos no marcador, que se foi mantendo na ordem dos 10 pontos. Nos últimos segundos do encontro dois pontos convertidos por João Martinho da linha de lance livre ditavam o resultado final de um jogo onde a Sanjoanense não esteve no seu melhor.

No próximo dia 2 de janeiro a Sanjoanense regressa a casa para defrontar o AD Galomar.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here