AD Sanjoanense, 2 – Canelas 2010, 0

Jogo no Estádio Conde Dias Garcia.

Árbitro: Sérgio Guelho, auxiliado por Élio Nascimento e Pedro Nunes (AF Guarda).

AD Sanjoanense: Diogo Almeida, Godinho, Rúben, Jota, Barbosa, George, Mário (Márcio, 72’), Ricardo (Sandro, 59’), Paulinho (Márcio, 72’), Aldair, Zé Leite (Eecion, 90’).

Suplentes: Bradley, Sandro, Dinis, Jean, Márcio, Eecion, Mousa.

Treinador: Sérgio Machado.

CF Canelas 2010: Raphael Mello, Simão, Vítor Bastos, Fonseca (Nando, 72’), Leo (Emerson, 81’), Zid (Virgílio, 81’), Francisco Sousa, Samu (Balanta, 34’), Alex Tank, Onyeka, Mohamed Touré (Fábio Rola, 72’).

Suplentes: Matos, Virgílio, Emerson, Balanta, Nando, Fábio Rola.

Treinador: Tiago Margarido.

Ao intervalo: 1-0.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Paulinho (30’), Ricardo (46’), Diogo Almeida (64’), Aldair (69’), Alex Tank (69’), Zid (79’). Cartão vermelho para Jean (86’).

Marcha do Marcador: 1-0 por Mário (20’), 2-0 por Jean (80’).

Depois de fechar 2020 com uma vitória, a Sanjoanense entrou no novo ano com mais um triunfo vencendo, em casa, o Canelas, líder da série D, que em outubro já havia sido afastado da Taça de Portugal pelos alvinegros.

Com ambas as formações à procura do golo, os minutos iniciais foram de equilíbrio, mas seriam os locais a abrir as hostilidades quando aos 19 minutos Mário, já dentro da área, concluiu da melhor forma um excelente passe de George.

Em desvantagem o Canelas partiu à procura da igualdade e cresceu no jogo, mas precisou de quase 20 minutos para chegar com perigo à baliza contrária. E o primeiro a tentar bater Diogo Almeida foi Mohamed Touré, mas o guardião alvinegro, que com uma tarde inspirada acabaria por ser um dos pilares da equipa neste triunfo, negou o golo ao avançado, que pouco depois perdia um novo duelo com o guarda-redes da Sanjoanense, já depois de desviar para canto um livre de Balanta.

Apesar das melhores oportunidades pertenceram aos forasteiros, os homens de Sérgio Machado não se remetiam à defesa e já perto do intervalo viram Raphael Mello impedir que Jota ampliasse a vantagem, enquanto Barbosa, com um remate de longe, viu a bola passar por cima da trave. A resposta do Canelas foi imediata, mas Diogo Almeida negou o golo a Francisco Sousa e levou a Sanjoanense para o intervalo em vantagem.

Na segunda parte o sentido de jogo não sofreu grandes alterações. Os forasteiros entraram à procura da igualdade, mas frente a um adversário bem organizado defensivamente e um Diogo Almeida inspirado, que por diversas vezes negou o golo aos visitantes, o trabalho não parecia fácil para o Canelas, que aos 73 minutos teve uma das melhores oportunidades para marcar, mas o poste direito da baliza alvinegra travou o potente remate de Alex Tank.

Com o encontro a caminhar para o fim e a formação de Vila Nova de Gaia desesperada para alcançar a igualdade, a Sanjoanense acabaria por chegar à tranquilidade a 10 minutos do fim num lance de bola parada. Jean, que minutos antes havia entrado para o lugar de Mário, arrancou uma falta a Zid e na cobrança do livre direto à entrada da área amplia a vantagem com um remate que é desviado pela barreira e trai Raphael Mello.

A passagem de Jean pelo jogo foi, no entanto, curta já que cerca de 15 minutos depois de entrar o avançado via o vermelho direto.

Em inferioridade e apesar da pressão dos homens de Tiago Margarido, os alvinegros seguraram a vantagem de dois golos até ao final.

Amanhã, pelas 19h00, a Sanjoanense desloca-se a Águeda para cumprir a 11.ª jornada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...