Contas feitas, o programa de Fruta Escolar iniciado na passada terça-feira nas escolas do concelho vai custar à câmara “cerca de 13 mil euros” e aos Ministérios da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, da Saúde e da Educação “cerca de cinco mil euros”. Ambos os valores foram adiantados por Jorge Sequeira no período de antes da ordem do dia da última reunião de câmara.
Na altura, o “número um” do executivo municipal referiu ainda que seriam feitas duas distribuições de fruta e legumes por semana em nove estabelecimentos de ensino do 1º ciclo, abrangendo perto de 1.200 alunos. Além disso, disse também que, entre maçãs, peras, clementinas, tangerinas, cenouras bebés, tomates- -cereja, etc., “serão distribuídas [pela Divisão de Educação do Município] 45 mil peças de fruta” e hortícolas e que “serão feitas ações de sensibilização para as crianças”.
Jorge Sequeira garantiu que querem “criar hábitos saudáveis nas nossas crianças”, alertando ainda para que “há crianças que porventura não têm acesso a fruta em casa”.
Aliás, “o Regime de Fruta Escolar é uma iniciativa de âmbito europeu que pretende, através da distribuição gratuita de uma peça de fruta ou legume duas vezes por semana, reforçar as práticas alimentares mais saudáveis e capacitar as crianças e famílias para a adoção de competências que levem a um consumo de fruta em substituição por ´lanches´ de fraca qualidade nutricional”
Recorde-se que o início do programa de Fruta Escolar em S. João da Madeira estava previsto para o ano letivo 2019/2020. A primeira entrega deveria ter sido feita em março de 2020, o que não aconteceu devido à Covid-19.

 

Webinar “Importância da alimentação na saúde e no desenvolvimento das crianças”

Em jeito de complemento” ao que o presidente Jorge Sequeira tinha dito sobre o programa de Fruta Escolar, a vereadora da Divisão de Educação informou que esta sexta-feira, pelas 21h00, tem lugar na plataforma Zoom o webinar “Importância da alimentação na saúde e no desenvolvimento das crianças”, com transmissão através do Facebook e YouTube da câmara.
Irene Guimarães convidou todos a participarem nesta sessão dirigida por Pedro Graça. O diretor da Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto e também ex-diretor do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável da Direção-Geral da Saúde falará sobre como tem mudado a alimentação das crianças nos últimos anos, como incentivá-las a praticarem uma alimentação saudável, qual o impacto da pandemia na sua alimentação, entre outras questões.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here