AD Sanjoanense, 1 – Anadia FC, 1

Jogo no Estádio Conde Dias Garcia.

Árbitro: João Matos, auxiliado por João Mota e João Morte (AF Viana do Castelo).

AD Sanjoanense: Diogo Almeida, Godinho, Rúben, Jota, Barbosa (Eecion, 71’), George (Mário, int), Élder Santana, Danso, Paulinho (Nonato, 58’), Márcio (Ricardo, 74’), Zé Leite.

Suplentes: Mota, Sandro, Mário, Gil Barros, Nonato, Eecion, Ricardo.

Treinador: Sérgio Machado.

Anadia FC: Manuel Gama, Tiago Melo, Tiago Correia, Simão Fernandes, Hélder Castro, Tiago Borges (Pedro Silva, 58’), Pedro Sancho (Tamble Monteiro, 86’), Pio Júnior (Quichini, 59’), David Brás (Zé Lopes, 59’), Nuno Pereira (Cícero, int), Leandro Borges.

Suplentes: Pedro Simões, Francisco Semedo, Pedro Silva, Cícero, Tamble Monteiro, Zé Lopes, Quichini.

Treinador: Manuel Valença.

Ao intervalo: 0-1.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Nuno Pereira (32’), Diogo Almeida, (40’), Márcio (66’), Pedro Silva (69’), Jota (90’+4’). Cartão vermelho para Rúben (77’).

Depois do nulo de domingo, a Sanjoanense voltou a empatar ontem, a uma bola, na receção ao Anadia, jogo de atraso referente à oitava jornada. Num encontro onde a equipa de arbitragem acabou por ser a principal protagonista, foram os alvinegros que estiveram melhor ao longo dos 90 minutos, mas uma grande penalidade pouco depois do primeiro quarto de hora deixou os locais em desvantagem, que se manteve até aos momentos finais do encontro, quando Mário restabeleceu a igualdade numa altura em que os homens de Sérgio Machado jogavam em inferioridade numérica, após a expulsão de Rúben.

Entrou melhor a formação da casa, que, desde logo, deu indícios de querer vencer a partida e um remate de Élder Santana por cima da trave, nos momentos iniciais, mostrava a vontade dos locais de resolver cedo o encontro, mas aos 17 minutos uma grande penalidade convertida por Pio Júnior colocava a formação de Anadia em vantagem e dificultava o trabalho da Sanjoanense.

Os alvinegros tentaram reagir e apesar do ligeiro ascendente e de mais oportunidades foram os homens de Manuel Valença que, já perto do intervalo, tiveram uma boa ocasião para ampliar a vantagem, valendo a excelente intervenção de Diogo Almeida, defendendo primeiro o remate de Nuno Pereira e depois a recarga de Pedro Sancho, para que o marcador não sofresse alteração.

No regresso dos balneários a Sanjoanense continuou por cima do jogo e com oito minutos Danso procurou bater Manuel Gama, aproveitando um mau alívio da defesa, em resposta a um livre de Paulinho, mas o remate saiu ao lado da baliza visitante.

Esporadicamente o Anadia também criava perigo, mas eram os locais que mais trabalhavam no ataque, mas revelavam-se muito perdulários na finalização. E se a recuperação não parecia fácil para o conjunto de Sérgio Machado, o vermelho direto mostrado a Rúben, a 13 minutos do fim, na sequência de uma falta sobre Tiago Melo à entrada da grande área, parecia complicar ainda mais o trabalho dos alvinegros.

Inconformada com o resultado e com a atuação da equipa de arbitragem, a Sanjoanense não acusou a inferioridade numérica e com uma postura mais ofensiva ia chegando com perigo à baliza de Manuel Gama, que no último minuto do tempo regulamentar acabou por ver a bola cruzar a linha de golo. O guardião não segura um passe longo de Jota para o coração da área e Mário, oportuno, aproveita o erro para restabelecer a igualdade, lance que levou o banco alvinegro ao rubro e que acabou com a expulsão do técnico Sérgio Machado.

No próximo domingo a Sanjoanense cumpre a 13.ª jornada com a deslocação ao recinto do Vila Cortez.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here