CF “Os Belenenses”, 3 – Dínamo Sanjoanense, 2

Jogo no Pavilhão Acácio Rosa, em Lisboa.

Árbitros: Alexandre Costa e Tiago Silva.

CF Os Belenenses: Gilberto Neto, Nardinho, André Cruz, Marinho, Tiago Cruz.

Suplentes: João Amaral, Gabriel Charrua, João Marques, Alan Gitahy, Sandro Silva, Marcílio Silva, Ivan Moreno, Tomás Relvas, Telmo Sousa.

Treinador: Tiago Guelho.

Dínamo Sanjoanense: Babas, Xavier Moreira, Nando Costa, João Carvalho, Diogo Tavares.

Suplentes: Miguel Isolino, Bruno Moreira, Chico Leitão, Careca, Válter Batista, Emídio Baptista, Pedro Gomes, Rúben Mateus, Pedro Sousa.

Treinador: Luís Almeida.

Ao intervalo: 0-0.

Ação disciplinar. Cartão amarelo para João Carvalho (24’), Marcílio Silva (25’), Chico Leitão (28’).

Marcha do marcador: 1-0 por Marcílio Silva (26’), 2-0 por Tiago Cruz (29’), 3-0 por Nardinho (34’), 3-1 por Nando Costa (36’), 3-2 por Chico Leitão (38’).

O Dínamo não conseguiu garantir os três pontos na deslocação a Lisboa para defrontar o Belenenses. Apesar da boa exibição, o conjunto de S. João da Madeira nunca esteve em vantagem, cometendo algumas falhas que acabaram por ser decisivas para que a equipa do Restelo vencesse a partida, resultado também do excelente trabalho de Gilberto Neto à frente das redes.

Foi a formação de Belém que entrou a ameaçar, com uma bola ao poste, mas foi o Dínamo que pegou no jogo e que por diversas vezes ameaçou a baliza dos locais, que ainda antes do intervalo tentaram bater Babas, mas nos 20 minutos inicias o marcador não sofreria qualquer alteração.

No regresso dos balneários os homens de Luís Almeida procuraram manter o domínio do jogo, mas aos 26 minutos um roubo de bola de Nardinho a Chico Leitão permite que o Belenenses se lance no contra-ataque com Marcílio a inaugurar o marcador. A equipa da casa cresceu e pouco depois esteve perto do segundo, mas seria Tiago Cruz, perto da meia hora, a bater Babas pela segunda vez.

O Dínamo tentava reagir e podia ter reduzido, mas com a formação visitante tapada por faltas o terceiro golo acabaria por surgir de bola parada. Nardinho, na cobrança de um livre, resultado da sexta falta do conjunto de S. Joa vantage﷽ra, conjunto de S. Joe, resutado da ia por surgira hora, a bater Babas pela segunda vez Babas, mas nos 20 minutos inião da Madeira, amplia a vantagem.

Numa tentativa de reduzir a diferença, Luís Almeida apostou no 5×4, com a entrada de Chico Leitão como guarda-redes avançado, e a decisão surtiu efeito a quatro minutos do fim, já depois de algumas ocasiões flagrantes. Nando Costa, assistido por João Carvalho, faz o primeiro dos visitantes e, pouco depois, Chico Leitão, junto ao poste, desvia para o fundo das redes um remate de Diogo Tavares, fechando a contagem.

No próximo sábado o Dínamo recebe o Portimonense num jogo de atraso referente à 18.ª jornada.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here