O Comando Territorial de Aveiro (CTA), através do Posto Territorial de Arouca, deteve, no dia 23 de janeiro, uma mulher de 64 anos por violação do confinamento obrigatório a que estava sujeita, no âmbito da pandemia de Covid-19, na localidade de Alvarenga, do concelho de Arouca.

Os militares “deslocaram-se à residência da suspeita” para verificar o dever de confinamento obrigatório, mas quando lá chegaram apuraram que “esta se tinha ausentado do domicílio”.

A GNR acabou por encontrar “a suspeita a circular na via pública, mesmo consciente de que tal prática não era permitida”, revelou o CTA através de comunicado recebido pelo labor.

A mulher foi detida, constituída arguida e os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial de Arouca.

A GNR recorda que “ficam em confinamento obrigatório, em estabelecimento de saúde, no respetivo domicílio ou noutro local definido pelas autoridades de saúde todos os doentes com Covid-19, os infetados com SARS-CoV-2, e os cidadãos relativamente a quem a autoridade de saúde ou outros profissionais de saúde tenham determinado vigilância ativa”. Também alerta que “a violação do confinamento obrigatório constitui crime de desobediência”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...