Cerca de 40 trabalhadores autárquicos estiveram nos diferentes locais de voto

 

Devido à pandemia de Covid-19, o presidente da Câmara Municipal de S. João da Madeira decidiu descentralizar os eleitores por seis espaços diferentes (Fórum Municipal, Casa da Criatividade, Escola Oliveira Júnior, Escola Dr. Serafim Leite, Escola João da Silva Correia e antigo Ciclo Preparatório) em vez de os concentrar, como tem sido habitual, no Fórum Municipal.

O objetivo era evitar a concentração dos eleitores num único espaço e permitir um voto rápido e com distanciamento entre todos, algo que parece ter sido cumprido. “Várias reações recebidas pela câmara, ainda durante o decorrer do ato eleitoral e já depois, foram dando notas de satisfação generalizada pela forma organizada como tudo decorreu”, refere o gabinete de comunicação em nota de imprensa enviada aos jornais. “Naturalmente que decidir, como decidi, alterar os locais de votação que há muitos anos se realizava num edifício único (o Fórum Municipal) não foi uma decisão isenta de riscos, mas era a que se impunha face às circunstâncias sanitárias”, afirmou Jorge Sequeira ao labor.

Ao todo, foram cerca de 40 os trabalhadores da câmara e da junta de freguesia que estiveram nos diferentes locais de voto nas presidenciais de domingo para ajudar os cidadãos com indicações sobre a forma como o ato eleitoral foi organizado este ano.

Esta “operação de logística foi delineada com antecedência e com várias frentes”. O presidente começou por contactar, em novembro, os representantes dos partidos com assento na Assembleia Municipal, a subcomissão da Proteção Civil Municipal, da qual faz parte o Delegado de Saúde, e os diretores das escolas, dando a conhecer a intenção de repartir os locais de voto e colhendo as opiniões sobre a mesma.

À Unidade de Turismo coube planear toda a sinalética necessária, percursos, locais de instalação e posicionamento de meios humanos no terreno, em articulação com a Divisão Jurídica e a Unidade Logística e Operacional. Também foi feita uma campanha de comunicação e estabelecido ainda um circuito ajustado para serviço dos autocarros dos Transportes Urbanos do Município de S. João da Madeira. Jorge Sequeira deixou um agradecimento a todos os membros das mesas, aos funcionários da câmara e da junta, das escolas, dos bombeiros e da PSP pelo apoio na operacionalização desta operação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...