CCDR Vila Cortêz, 0 – AD Sanjoanense, 1

Jogo no Estádio Municipal da Guarda.

Árbitro: Carlos Teixeira, auxiliado por Sérgio Faceira e Artur Veiga (AF Vila Real).

CCDR Vila Cortêz: Nuno Morais, André Craveiro, João Oliveira, Paulo Gaspar, António Conceição, Carvalheira, Moutinho (Hugo Vaz, 66’), Renato Almeida (André Barra, 29’), Rafa Santos, Rui Santos (André Jesus, 50’), Diogo Curto (João Teles, 66’).

Suplentes: Rodrigo Dias, João Teles, André Barra, Miguel Hortelão, Ludgero, André Jesus Hugo Vaz.

Treinador: Rui Nascimento.

AD Sanjoanense: Diogo Almeida, Sandro, Godinho, Jota (Gil Barros, 64’), Ricardo (George, 45’), Paulinho, Danso (Jean, 53’), Zé Leite, Thiago Nonato (Mário Correia, 58’), Élder Santana, Eecion (Márcio, 45’).

Suplentes: Rui Mota, Gil Barros, Barbosa, George, Mário Correia, Márcio, Jean.

Treinador: Sérgio Machado.
Ao intervalo: 0-0.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Renato Almeida (3’), Rafa Santos (12’ e 59’), Rui Santos (47’), Élder Santana (60’ e 82’), Zé Leite (63’), Carvalheira (67’), Hugo Vaz (72’ e 79’), Gil Barros (79’). Cartão vermelho para Rafa Santos (59’), Hugo Vaz (79’), Élder Santana (82’).

Marcha do marcador: 0-1 por Jean (90’).

Após três empates consecutivos, a Sanjoanense regressou aos triunfos na deslocação à Guarda, mas os homens de S. João da Madeira só conseguiram desbloquear o marcador no último minuto da partida depois de dominarem o encontro praticamente do início ao fim.

Frente a um adversário que já não somava pontos há oito jornadas consecutivas, o trabalho parecia fácil para os alvinegros e a equipa de Sérgio Machado, que não esteve no banco por se encontrar a cumprir castigo, rapidamente assumiu o controlo do jogo, mas o setor mais recuado dos locais ia resolvendo as investidas da Sanjoanense.

E foi precisamente à equipa visitante a quem pertenceram as melhores ocasiões, ainda que nos 45 minutos iniciais as oportunidades tenham sido escassas. Um livre de Carvalheira para as mãos de Diogo Almeida à passagem do primeiro quarto de hora foi praticamente o único lance de registo dos locais, que, pouco depois, viram João Oliveira anular uma rápida progressão de Élder Santana.

No meio campo Paulinho mostrava-se firme e pouco depois da meia hora o médio esteve perto do golo, com um remate à entrada da área que acabou desviado pelo poste esquerdo da baliza de Nuno Morais.

No regresso dos balneários o domínio dos visitantes acentuou-se e Thiago Nonato, pouco antes de sair para a entrada de Mário Correia, teve uma boa ocasião para desbloquear o marcador obrigando o guardião do Vila Cortêz a uma defesa atenta.

Era a Sanjoanense que dominava o jogo perante um adversário que demonstrava dificuldades para se aproximar da baliza de Diogo Almeida, contudo aos 78 minutos um mau atraso de Jean causou alguns calafrios aos alvinegros, mas o avançado redimiu-se pouco depois.

No final do tempo regulamentar, numa altura em que a Sanjoanense já jogava sem Élder Santana, que viu o cartão vermelho, e a equipa da casa estava reduzida a nove elementos, após a expulsão de Rafa Santos e Hugo Vaz, um livre de Gil Barros para o coração da área, é aproveitado por Jean para dar mais três pontos aos alvinegros.

No próximo domingo a Sanjoanense recebe o Beira-Mar.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here