O Centro Cultural Desportivo e Recreativo de Fundo de Vila vive, tal como a grande maioria dos clubes, momentos de incerteza. Pequeno em dimensão, mas grande em ambição, a coletividade tem privilegiado a formação ao longo dos anos e é precisamente aí onde residem as principais dificuldades do desporto na atualidade, resultado da pandemia que parece não ter fim à vista.

Os campeonatos jovens estão suspensos desde março de 2020, mas o regresso dos treinos em agosto, ainda que condicionados, e o arranque, em outubro, da Liga Census, onde compete a equipa sénior, dava esperanças de algum regresso à normalidade, mas o agravamento da situação acabaria por levar novamente à suspensão de toda a atividade desportiva no Fundo de Vila. “Temos três escalões de formação que chegaram a treinar durante cerca de dois meses no ringue em Fundo de Vila, enquanto a equipa sénior cumpriu apenas as duas primeiras jornadas da Liga Census”, recorda o presidente da coletividade Fernando Vultos Sequeira, que, face ao momento que se vive, acredita que a decisão mais acertada passa por “dar a atual temporada como encerrada”. “Já transmiti à AFA (Associação de Futebol de Aveiro) que acho que devia de se dar a temporada como concluída e daqui a dois ou três meses começar a chamar os miúdos para treinar com vista à preparar a próxima. Gastar milhares de euros nesta altura com inscrições, seguros e exames médicos para jogar durante um mês ou dois não vale a pena”, explica o dirigente, que considera que a realização de torneios, como resposta à ausência de competição, também não é solução. “Há quem defenda essa opção, mas acho que isso não é solução. Para que os miúdos estejam minimamente aptos fisicamente, depois de uma paragem tão longa, é necessário, pelo menos, dois meses de preparação o que faria com que os jogos arrancassem em maio ou junho. Nessa altura acho que já não faz sentido, pois devemos estar focados na preparação da próxima temporada. Para além disso, também temos de te noção que, neste momento, a escola também está diferente, com o ensino à distância e não sei até que ponto os encarregados de educação iriam permitir que os atletas retomassem a atividade desportiva nestas condições.”, acrescenta Fernando Vultos Sequeira, destacando ainda as consequências ao nível da saúde. “Face aos casos que surgem diariamente e que são alarmantes, mesmo nos escalões superiores, é cada vez mais difícil salvaguardar a segurança de todos”, esclarece o dirigente que, independentemente das consequências financeiras, admite que a suspensão da atividade desportiva devia de ser transversal a todas as competições. “Tudo o que é sénior também devia ter parado. Apesar de serem testados com regularidade temos muitos exemplos do que tem acontecido, mesmo ao nível do desporto profissional”, relembra.

Quase um ano depois a formação continua com as competições suspensas e ainda não se vislumbra o seu regresso. Para muitos clubes a situação trouxe repercussões financeiras, fruto da quebra de grande parte das receitas, obrigando a que muitos procurem formas alternativas para fazerem face à gestão diária. O Fundo de Vila não é exceção, até porque a coletividade tem fomentado, até agora, a prática desportiva de forma gratuita. “Como se sabe, temos vivido exclusivamente do subsídio camarário e das receitas provenientes do aluguer do campo em Fundo de Vila, mas temos de repensar a nossa situação e como iremos funcionar”, sublinha Fernando Vultos Sequeira, que admite estar a ser equacionada a possibilidade do clube começar a “cobrar uma mensalidade” com o objetivo de ajudar a suportar os custos com os técnicos das equipas. “Pagamos 100 euros por mês a cada treinador e como temos três na formação são 300 euros mensais. Se houver receita em cada escalão para pagar ao respetivo treinador estamos a falar de cerca de três mil euros no final da época, que é uma grande ajuda para o clube”, revela o dirigente, que gostaria de manter a estrutura do clube na próxima época, dando continuidade aos três escalões de formação e à equipa sénior na Liga Census.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here