AD Sanjoanense, 5 – Famalicense AC, 5

Jogo no Pavilhão da AD Sanjoanense.

Árbitros: Rui Torres (AP Minho) e Sílvia Coelho (AP Porto).

AD Sanjoanense: Tiago Freitas, Tiago Almeida, Pedro Cerqueira, Facundo Navarro, Xavier Cardoso.

Suplentes: Marco Lopes, João Lima, João Cruz, Pedro Rego, Hugo Santos.

Treinador: Vítor Pereira.

Famalicense AC: João Peixoto, Juan López, Nuno Silva, Hugo Costa, Pedro Mendes.

Suplentes: Manuel Silva, Gonçalo Silva, Rui Silva, Renato Castanheira, Pedro Silva.

Treinador: Vítor Silva.

Ao intervalo: 4-1.

Ação disciplinar: Cartão azul para Tiago Almeida (28’).

Marcha do marcador: 1-0 por Pedro Cerqueira (7’), 1-1 por Juan López (13’), 2-1 por Tiago Almeida (15’), 3-1 por Hugo Santos (17’), 4-1 por Tiago Almeida (23’), 4-2 por Juan López (28’), 4-3 por Hugo Costa (32’), 4-4 por Pedro Mendes (33’), 5-4 por Hugo Santos (33’), 5-5 por Hugo Costa (40’).

Faltas: AD Sanjoanense, 9 | Famalicense AC, 7.

Sanjoanense e Famalicense concluíram a 20.ª jornada tal como começaram, separadas por apenas um ponto depois da partida terminar com um empate a cinco golos. Os alvinegros estiveram praticamente toda a primeira parte em vantagem e ao intervalo venciam por 4-1, mas na etapa complementar os visitantes conseguiram recuperar da desvantagem, chegando por duas vezes à igualdade.

Com uma boa entrada na partida e uma excelente postura ofensiva, a Sanjoanense assumiu o controlo do jogo mas, ainda assim, precisou de sete minutos para se colocar em vantagem. E foi de bola parada, com Pedro Cerqueira na recarga de uma grande penalidade, resultado de uma falta de Nuno Silva, que o marcador entrou em funcionamento.

O Famalicense tentou reagir e depois de uma ou outra ameaça à baliza alvinegra Juan López aproveita um livre direto para restabelecer a igualdade.

O golo não abalou os locais, que mantiveram o controlo do jogo perante um adversário que apresentava algumas dificuldades na transição para o ataque. E foi precisamente numa dessas situações que, dois minutos depois, a Sanjoanense regressava à liderança, com Pedro Cerqueira a recuperar uma bola adversária e a assistir Tiago Almeida, que, apesar do remate fraco, foi suficiente para bater João Peixoto. Momentos depois surgia o terceiro dos alvinegros, com Hugo Santos a desviar para o fundo das redes um passe de Xavier Cardoso que, ainda antes de ver Tiago Almeida bisar na partida, a pouco mais de um minuto do intervalo, enviou uma bola ao ferro.

No último minuto o Famalicense beneficiou de uma grande penalidade, mas Tiago Freitas segurou a vantagem.

Parecia que a Sanjoanense teria uma segunda parte relativamente descomplicada, mas o regresso dos balneários trouxe um Famalicense mais aguerrido e em pouco mais de cinco minutos recuperaram dos três golos de desvantagem.

Com dois minutos Hugo Costa ameaçava com um forte remate às redes laterais para, logo de imediato, Juan López converter mais um livre direto resultado de um cartão azul exibido a Tiago Almeida. Seguiu-se o terceiro, por intermédio de Hugo Costa, na sequência de um contra-ataque bem concretizado, e depois o golo da igualdade (4-4) apontado por Pedro Mendes, com uma sticada de longe que Tiago Freitas não conseguiu parar.

Os visitantes pareciam bem encaminhados para a cambalhota no marcador, mas a reação da Sanjoanense à igualdade foi imediata e Hugo Santos, a passe de Xavier Cardoso, voltava a colocar os alvinegros na liderança.

Com o Famalicense a discutir o resultado, os homens de Vítor Silva voltariam a chegar à igualdade a 10 minutos do fim, quando num contra-ataque rápido Hugo Costa, sem qualquer oposição, desvia para o fundo das redes um passe vindo do lado contrário de Juan López.
Aos 47 minutos Hugo Santos poderia ter desfeito a igualdade de grande penalidade, mas o homem da Sanjoanense atirou para a defesa de João Peixoto.

Os alvinegros, que com este resultado caíram para o décimo lugar, deslocam-se, no próximo sábado, ao recinto do Turquel.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here