Artística de Avanca, 26 – AD Sanjoanense, 19

Jogo no Pavilhão Comendador Adelino M. Costa.

Árbitros: Alberto Alves e Jorge Fernandes.

Artística de Avanca: Tiago Rocha, Edi Vicente (1), Nuno Carvalho (1), Francisco Silva, Ciprian Popovici, Maykol Adames, Filipe Morais (1), Luís Silva, Alfredo Torres (3), Jenilson Monteiro (3), Daniel Vieira (2), Pedro Michnea, Tiago Sousa (2), André Sousa (6), Gualther Furtado (7).

Treinador: Ricardo Costa.

AD Sanjoanense: Lucas Santana (1), Guilherme Novo, Francisco Silva, Pedro Pires (2), Miguel Cortinhas (2), Lourenço Santos (4), Bruno Castro (1) Orlando Correia, Guilherme Silva (4), Bruno Pinho, David Ferreira, António Devile, Jefferson Bastos, Nuno Queirós (1), Vinícios Carvalho, Ricardo Pinho (4).

Treinador: Nuno Silva.

Ao intervalo: 16-9.

Depois de uma paragem de quase dois meses, a Sanjoanense parece estar com algumas dificuldades para regressar aos níveis com que terminou 2020. Os alvinegros perderam os dois últimos encontros para o campeonato e no domingo foram afastados (26-19) da Taça de Portugal na deslocação a Avanca.

O início foi dividido, mas com ambos os guarda-redes em bom plano na baliza e as duas equipas algo perdulárias na finalização, nomeadamente da linha de sete metros, o marcador foi-se mantendo equilibrado, ainda que com vantagem para os homens da casa.

Com 12 minutos de jogo o cartão vermelho mostrado a Francisco Silva, numa altura em que os locais jogavam em inferioridade numérica após a suspensão de dois minutos de Tiago Sousa, acabaria por deixar o Avanca temporariamente reduzido a cinco elementos. Em superioridade, os homens de Nuno Silva chegaram à liderança, mas sem conseguirem ganhar vantagem, o Avanca organizou-se e à passagem do quarto de hora regressava ao comando do resultado (7-6). A Sanjoanense ainda empatou, mas depois dos 8-7 os locais, bem organizados defensivamente, nunca mais perderam a liderança e aos poucos foram fugindo no marcador chegando ao intervalo com sete golos de vantagem (16-9).

Na etapa complementar uma Sanjoanense algo desconcentrada, perante um adversário mais forte defensivamente e assertivo no ataque, acabaria por ver o Avanca cavar um fosso que aos nove minutos chegou aos 10 golos (22-12).

Num encontro marcado por muitas exclusões (12 no total), os alvinegros melhoraram nos últimos minutos da partida e reduziram a diferença, mas sem colocar em causa o triunfo da formação local, que foi superior nos vários aspetos do jogo.

Gualther Furtado, com sete golos, foi o homem mais eficaz do lado do Avanca, enquanto Lourenço Santos, Bruno Pinho e Ricardo Pinho dividiram a prestação do lado da Sanjoanense, todos eles com quatro.

No próximo sábado os alvinegros voltam a deslocar-se a Avanca, para mais um confronto entre as duas equipas, para cumprir o jogo de atraso referente à 16.ª jornada do campeonato.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here