Na próxima época a Associação Desportiva Sanjoanense vai passar a contar com duas equipas seniores de futebol. O clube, que tem o seu plantel principal, gerido desde 2018 por uma Sociedade Anónima Desportiva (SAD), inserido no Campeonato de Portugal, terá o seu quadro competitivo alargado, resultado de um “projeto ambicioso” do departamento de futebol de formação do clube alvinegro. O novo plantel, que será composto “maioritariamente por atletas de sub23, antigos atletas da formação e atuais atletas juniores”, irá iniciar na 2.ª Divisão Distrital de Aveiro. “Será um espaço que se destina a projetar os nossos jovens que têm efetuado excelentes campeonatos”, sublinha Élio Almeida, coordenador do departamento de futebol de formação da Sanjoanense. “Será um projeto ambicioso e que procura juntar o apoio de todos os sanjoanenses em torno de uma equipa que muito irá orgulhar este clube”, frisa o responsável, que garante que apesar da atividade desportiva se encontrar suspensa “a direção liderada por Manuel Oliveira continua muito ativa com o intuito de diariamente melhorar a sua formação”.

Recuperar trabalho de duas épocas

A criação desta nova equipa é precisamente resultado desse trabalho, dando, assim, oportunidade de competir às gerações mais velhas depois de duas épocas com as competições suspensas devido à pandemia. “O objetivo primordial da equipa B é dar seguimento à nossa formação”, garante o responsável pelo futebol de formação do clube alvinegro Manuel Oliveira, assegurando que “a médio/longo prazo a aposta passa por potencializar os atletas provenientes da formação”.

Carlos Rui, presidente da AD Sanjoanense – Futebol SAD, vê esta iniciativa com bons olhos e garante ser um projeto de “convergência, não de divergência”. “Da nossa parte apoiamos vivamente a criação de uma equipa B. É uma forma de se prolongar a formação do clube por mais alguns anos porque as últimas duas épocas foram de grande prejuízo desportivo para muitos jovens. Temos plena noção que só trará frutos positivos e a nós dá-nos a possibilidade de podermos recrutar um ou outro jogador da formação para o futebol sénior”, explica o presidente da SAD, que acredita que a equipa B poderá servir como forma de transição para o plantel principal.

Luís Vargas, presidente da Associação Desportiva Sanjoanense, garante, tal como Manuel Oliveira, que o principal intuito “é dar competitividade aos jovens”, procurando, ao mesmo tempo, “perder o mínimo de atletas que nestas duas gerações estiveram parados”. “É uma proposta viável”, garante o dirigente, não só pelo facto de “nos últimos tempos os atletas não irem à equipa sénior, por uma série de incompatibilidades”, mas também devido à pandemia, que “levou à suspensão de toda atividade desportiva jovem”. “Temos aqui gerações que se irão perder no futuro porque não treinam há praticamente duas épocas”, relembra o presidente alvinegro, que acredita que os jovens, estando mais próximos da equipa A, “terão mais hipóteses de serem observados”.

O projeto, que irá arrancar na próxima época, com a equipa B de futebol a disputar a 2.ª Divisão Distrital, poderá vir a ser alargado a outras modalidades. “O hóquei em patins já tem equipa B, mas o andebol poderá, eventualmente, vir a seguir o mesmo caminho porque, não há dúvida, que a pandemia afetou todas as gerações de atletas, nomeadamente juniores”, revela Luís Vargas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...