A declaração foi feita pelo presidente da câmara, Jorge Sequeira, durante a sessão extraordinária da Assembleia Municipal realizada no dia 11 de março por videoconferência.
Momentos antes, Alexandre Gomes, representante da Assembleia Municipal Jovem (AMJ), apresentou as três propostas mais votadas pelos jovens deputados. São elas a implementação de um mecanismo de recolha e reciclagem de plástico que funcionaria segundo o sistema de recompensa ao consumidor; a instalação de uma rede de bicicletas elétricas e de trotinetes, e da respetiva ciclovia, em pontos estratégicos da cidade; e a dinamização do “Dia do Estudante” no Parque do Rio Ul.
As propostas dos jovens deputados vão ser “tidas em conta” pelo executivo camarário e “alinhadas com os objetivos estratégicos do Município”, assegurou Jorge Sequeira. Por exemplo, a obra de construção de ciclovias e passeios na Avenida do Vale e na
Rua Manuel Vieira Araújo, cujo estaleiro já está montado, vai ser “alinhada” com o aluguer de bicicletas e trotinetes. “Quando tivermos disponíveis as ciclovias iremos avançar para os modelos de transportes suaves e alternativos indicados”, estipulou o autarca.
Já a proposta dos resíduos – “uma questão muito importante e sensível” – vai
ao encontro de projetos como o “100% resíduos” através do qual o Município e a ERSUC entregam um incentivo monetário às escolas mediante a quantidade de resíduos separados e de um outro, o PAYT (Pay-As-You-Throw |“Quem mais polui, mais paga”, tradução
livre), que ainda não entrou em vigor. Com este novo serviço o consumidor vai deixar de pagar a tarifa variável dos resíduos que é contabilizada pelo consumo da água e só vai pagar os resíduos que não recicla. Na sua fatura da água são pagos três serviços: a água consumida, o saneamento e os resíduos. No que diz respeito aos resíduos, estes são pagos de acordo com os metros cúbicos de água, o que não é justo uma vez que a água que consome não está diretamente relacionada com os resíduos que produz. Por sua vez, a celebração do “Dia do Estudante” fica dependente da evolução da pandemia.
Entretanto, Jorge Sequeira garantiu que “algumas das medidas da AMJ” vão ser “enquadradas” no plano para a transição energética que está a ser construído para vários anos por técnicos municipais e peritos.
A medida de aluguer de bicicletas e trotinetes da AMJ mereceu uma especial saudação da coligação PSD/CDS-PP pelo “contributo para a descarbonização” numa altura em que o ambiente é uma das causas mais importantes nas agendas políticas em todo o mundo, destacou o deputado Manuel Luís Almeida.
Recordamos que a AMJ é composta pelos alunos dos agrupamentos de escolas (AE) Dr.
Serafim Leite, João da Silva Correia e Oliveira Júnior e ainda do CEI – Centro de Educação
Integral, sendo que cada um dos AE e o CEI propuseram três ideias para serem desenvolvidas pela câmara que foram votadas online pelos membros deste órgão. “S. João da Madeira – cidade solidária e amiga” é o tema da AMJ 2020/2021 que, devido à Covid-19, é constituída pelos alunos eleitos no mandato anterior e teve a 16 de dezembro de 2020 a sua primeira reunião.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...