OC Barcelos, 7 – AD Sanjoanense, 6

Jogo no Pavilhão Municipal de Barcelos.

Árbitros: António Santos (AP Aveiro e Carlos Correia (AP Minho).

OC Barcelos: Bruno Ferreira, Dario Giménez, Luís Querido, Miguel Rocha, Reinaldo Ventura.

Suplentes: Bautista Acevedo, Zé Pedro, Tomás Pereira, João Guimarães, Rafael Lourenço.

Treinador: Rui Neto.
AD Sanjoanense: Tiago Freitas, Tiago Almeida, Pedro Cerqueira, Facundo Navarro, Xavier Cardoso.

Suplentes: Marco Lopes, Alex Mount, João Lima, João Cruz, Hugo Santos.

Treinador: Vítor Pereira.

Ao intervalo: 4-2.

Marcadores: Luís Querido (13’), Miguel Rocha (14’, 16’ e 30’), Alex Mount (15’), Rafael Lourenço (20’ e 44’), Xavier Cardoso (23’ e 49’), Hugo Santos (39’), João Lima (41’), Dario Giménez (44’), Facundo Navarro (49’).

Faltas. OC Barcelos: 8 | AD Sanjoanense, 10.

A Sanjoanense perdeu na deslocação a Barcelos e apesar dos quase 30 pontos que separavam as duas equipas na classificação, a formação de S. João da Madeira foi um adversário complicado para os minhotos, que no último minuto do encontro viram os visitantes colarem-se no marcador.

Os alvinegros entraram sem receio na partida, mas foi o OC Barcelos que assumiu as despesas do jogo e logo aos dois minutos Dario Giménez deixava um aviso com uma sticada de longe que levou a bola ao ferro da baliza de Tiago Freitas.

Pouco depois Tiago Almeida também teve uma boa ocasião para marcar, mas mais acutilante no ataque, seria a formação da casa a chegar à vantagem, quando aos 13 minutos Luís Querido, do meio-campo, atirou para o fundo das redes da Sanjoanense.

Mais eficazes, os minhotos ampliavam a vantagem momentos depois com Miguel Rocha a fazer o segundo dos locais, mas a reação dos alvinegros foi imediata, com Alex Mount, num rápido contra-ataque, a concluir da melhor forma uma assistência de Xavier Cardoso. O OC Barcelos manteve o pendor atacante e não tardou a restabelecer a vantagem (3-1), com Miguel Rocha, na recarga de uma grande penalidade, que momentos antes Tiago Freitas lhe negou, a bisar na partida.

Com cerca de 10 minutos para jogar o resultado da primeira parte ainda não estava fechado e antes do intervalo Rafael Loureço ampliava a diferença para três golos, mas Xavier Cardoso, quase em cima do descanso, voltava a aproximar a Sanjoanense no marcador.

Na etapa complementar o OC Barcelos manteve o domínio do jogo e com cinco minutos parecia ganhar tranquilidade. O hat-trick de Miguel Rocha aumentava a vantagem dos minhotos para três golos (5-2), mas a reação dos homens de Vítor Pereira não podia ter sido melhor e em pouco mais de dois minutos reentrava na discussão do resultado com golos de Hugo Santos e João Lima, que momentos antes viram Pedro Cerqueira atirar ao lado numa grande penalidade.

O OC Barcelos tentou responder à melhoria de jogo dos visitantes e aproveitou algumas falhas da Sanjoanense para, no espaço de um minuto, colocar o marcador nos 7-4. Primeiro foi Rafael Lourenço que beneficiou de uma perda de bola em zona proibida para bisar na partida, depois foi Dario Giménez, na conversão de um livre direto a castigar a décima falta da Sanjoanense, que voltou a colocar três golos de diferença no marcador.

Com a vantagem e o encontro a aproximar-se do fim, o jogo parecia decidido, mas dois golos da Sanjoanense (Facundo Navarro e Xavier Cardoso) nos últimos segundos deixaram os locais em sobressalto, que ainda viram Xavier Cardoso tentar chegar à igualdade com uma forte sticada em cima do apito final.

Com este resultado a Sanjoanense, que no passado dia 10 de março empatou a quatro bolas com a Oliveirense, caiu para a nona posição.

No próximo domingo os alvinegros têm mais um jogo difícil com a receção ao líder FC Porto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...