E no mesmo dia há também uma comédia para ver online 

Contrariamente a 2020, ano em que, por esta altura, a pandemia fez parar o mundo, afetando tudo e todos, inclusive o setor cultural, desta vez, o Município não vai deixar passar em branco o Festival de Teatro de S. João da Madeira.

Em 2021 e já neste próximo sábado será assinalado na cidade o Dia Mundial do Teatro com duas iniciativas. A primeira está marcada para as 17h00 e consiste no lançamento de um livro comemorativo do Festival de Teatro que, desde 2007 até ao presente, tem vindo a ser organizado pela autarquia e o projeto “Espaço Aberto”, do Agrupamento de Escolas Dr. Seram Leite. Com 360 páginas, esta edição municipal inclui testemunhos de encenadores e atores, fotografias, sinopses das peças e a imagem gráca do evento em cada um dos anos, para além de outros conteúdos. A publicação inclui, por exemplo, um texto da ministra da Cultura. “Em São João Madeira, uma iniciativa que partiu da comunidade escolar projetou-se e ganhou dimensões, tornando-se um dos fatores distintivos do Concelho e um acontecimento cultural pelo qual todos nós esperamos, ano após ano”, escreve Graça Fonseca.

Por seu turno, o presidente da câmara realça que “o Festival de Teatro de S. João da Madeira já pode ser considerado, com toda a propriedade, património imaterial do nosso concelho”. No entanto, “faltava registá-lo para memória futura”, acrescenta Jorge Sequeira, apontado que esse é precisamente o objetivo do livro que agora é lançado.

Esta cerimónia online, transmitida a partir da Casa da Criatividade, conta com a performance “Reino Acção”, criada exclusivamente para este momento, pela atriz Suzana Borges, que já foi madrinha do Festival de Teatro de S. João da Madeira . A sessão pode ser acompanhada gratuitamente no Facebook da Casa da Criatividade.

“As Artimanhas de Scapin”, numa sala virtual perto de si…

No mesmo dia, há ainda uma peça de teatro (para maiores de 12) também para ver online, na Sala Online BOL, pelas 21h30. Trata-se de “As Artimanhas de Scapin”, de Molière, levada à cena pelo Comuna Teatro de Pesquisa.

“As Artimanhas de Scapin” conta a história de dois jovens, Octávio e Leandro que, na ausência dos seus respetivos pais, mercadores abastados, iniciam relacionamentos amorosos. Octávio casa-se secretamente com Jacinta, uma jovem pobre e Leandro apaixona-se por Zerbineta, uma cigana. Mas eis que seus pais regressam antes do esperado e trazem planos de casamento ricos para seus lhos. Desesperados e a precisar de dinheiro para manter o compromisso com as jovens, os rapazes recorrem a Scapin, criado de Leandro, famoso pela sua esperteza. Por meio de artimanhas e com ajuda de Silvestre, o medroso criado de Octávio, Scapin cria situações engenhosas, extravagantes e absurdas para tentar arrancar dos velhos avarentos o dinheiro necessário para fazer triunfar o amor, a juventude e a liberdade.

Repleta de desencontros e muitas artimanhas, esta comédia, escrita por Molière em 1671, dois anos antes da sua morte, convida o espectador a “lavar-se, despretensiosamente divertir-se com a vitória da sabedoria do povo sobre os senhores”.

O bilhete custa 3,50 euros. Um valor simbólico que o Município decidiu atribuir por ser o custo habitual dos espetáculos no âmbito do Festival de Teatro de S. João da Madeira. Os ingressos podem ser comprados em https://cmsjm.bol.pt/.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here