A empresa municipal das águas está, pela primeira vez, no grupo de Entidades Gestoras nacionais com um nível de água não faturada – designação para perdas – cuja qualidade de serviço é considerada “Boa”. Esta classificação é atribuída pela Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Saneamento (ERSAR) e fixa o patamar de 20% de água desperdiçada em perdas como sendo um valor de referência a atingir, enquanto a média nacional se situa atualmente nos 30%.
“A percentagem de água não faturada da Águas de S. João, E.M., S.A., sofreu uma evolução favorável a partir de 2018, deixando de acompanhar a média nacional e alcançando o limiar estipulado pela ERSAR como primeiro valor de qualidade ao nível de perdas”, deu a conhecer a câmara municipal, em comunicado enviado à redação, recordando que “na base desta redução está o investimento continuado na remodelação da rede de abastecimento de água, que a empresa municipal tem vindo a efetuar e que começa agora a produzir efeitos duradouros e sustentáveis”.
De acordo com o comunicado, “a Águas de S. João prevê uma melhoria deste índice assim que a atual empreitada de modernização da rede esteja concluída, dado que, a este respeito, se está a proceder à substituição de condutas nas zonas do Parque dos Milagres, Avenida do Brasil e Santo Estevão e implementação de um novo sistema de monitorização de perdas”. Recordamos que esta é uma operação do programa Eficiência Hídrica no âmbito do POSEUR, que incidirá, na sua globalidade, em mais de 4.500 metros da rede de abastecimento do concelho, estando contemplada a remodelação de 132 ramais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...