Obra visa, entre outros objetivos, resolver “problema antigo de estacionamento” 

  

Afinal, a recente visita do presidente da câmara e do arquiteto paisagista Sidónio Pardal à Rua Oliveira Figueiredo e área envolvente, publicitada pelo próprio Município, não foi “para o arranque da terceira fase do Parque do Rio Ul, que nunca mais acontece”, como ironizou Paulo Cavaleiro.

Para o vereador da coligação PSD/CDS-PP, “foi interessante ver uma inovação na política”, já que, “em vez de apresentarem um projeto ou lançarem concursos para anunciar uma obra, os senhores visitam o local para dizerem que estão a trabalhar nesse projeto”. O social-democrata foi mais longe referindo que tal “é de certa forma criativo”, mas “não disfarça a falta de obra própria que este executivo tem e, sobretudo, de obra própria concluída”.

Divulgação de visita de trabalho tida como “um dever de transparência” e “uma situação normal”

Jorge Sequeira não demorou a dar o troco, começando por “esclarecer” que se tratou deuma visita de trabalho”, à qual decidiram “dar publicidade para que os munícipes acompanhem a atividade municipal”. O que se passou, em seu entender, “é um dever de transparência e é uma situação normal”.

Além do mais, como prosseguiu, “o projeto já está em execução. Já houve o concurso para selecionar a entidade que está a fazer o projeto. E o projeto está em curso”. Ou seja, tudo isto para dizer que “não foi um mero anúncio. Foi uma visita de trabalho com o projetista, porque o trabalho está em curso. Já foi adjudicado o serviço e, portanto, mais do que um anúncio, é uma realidade em marcha”.

O autarca ainda fez questão de lembrar que, entre outras coisas, se resolverá “um problema antigo de estacionamento na Rua Oliveira Figueiredo, que todos conhecemos”.

Pouco depois, pediu a palavra o vice da autarquia. José Nuno Vieira não resistiu a recomendar a Jorge Sequeira para voltar a trazer a “cassete”, como chamou a oposição em algumas sessões da Assembleia Municipal, “com aquele rol, com a listagem das obras feitas já durante este executivo”.

Na sua opinião, “a câmara não é de um executivo, não é deste executivo, não é de executivos anteriores”. Mas também é verdade que “este executivo tem feito muito”, não se coibindo “de dizer quando são projetos que já foram iniciados no passado e que demos continuidade”.

Para José Nuno Vieira, “isso sempre foi claro”, assim como “também já houve tempo para executar projetos próprios”.

Recorde-se que esta obra, prevista no Orçamento Municipal de 2021, inclui o arranjo de passeios e introdução de ciclovias, valorização das margens do Rio Ul e criação de passagem pedonal entre as duas margens do rio, ligando o parque de estacionamento do Pavilhão das Travessas à zona industrial. Contempla também o reperfilamento da Rua Oliveira Figueiredo com instalação e organização da oferta de estacionamento automóvel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...