CF Canelas 2010, 0 – AD Sanjoanense, 0

Jogo no Estádio do CF Canelas 2010.

Árbitro: Duarte Oliveira, auxiliado por Nuno Fernandes e Vítor Fernandes (AF Braga).

CF Canelas 2010: Raphael Mello, Vítor Bastos, Leo Araújo (Miguel Gomes, 81’), Nando, Samu, André Salvador, Francisco Sousa, Juan Balanta, Mohamed Touré (Onyeka Oseme, 66’), Alex Tank (Macaco, 85’), Isaac Boakye.

Suplentes: João Matos, Vítor Fonseca, Emerson, Rúben Saldanha, Macaco, Onyeka Oseme, Miguel Gomes.

Treinador: Tiago Margarido.

AD Sanjoanense: Diogo Almeida, Aldair, Sandro, Rúben, Jota, Barbosa, George (Paulinho, 38’), Danso, Thiago Nonato (Zé Leite, 65’), Élder Santana, Márcio (Mário Correia, 88’).

Suplentes: Rui Mota, Paulinho, Zé Leite, Mário Correia, Eecion, Jean, Moussa.

Treinador: Sérgio Machado.

Cartão amarelo para Macaco (45’), Vítor Bastos (74’), Danso (84’), Juan Balanta (87’), Francisco Sousa (90’+4’).

Cartão vermelho para Emerson (90+5’).

A Sanjoanense empatou a zero na deslocação a Canelas, garantindo, assim, um ponto importante para o objetivo a equipa, um lugar no playoff de subida à 3.ª Liga.

De olhos postos nos três pontos, procurando repetir o desfecho da primeira volta, que terminou com o triunfo dos alvinegros por 2-0, os homens de Sérgio Machado entraram bem no jogo e foi por intermédio de Élder Santana e Barbosa que surgiram as primeiras situações de perigo.

Na procura do golo o Canelas reagiu e equilibrou, mas sem grande perigo para as redes à guarda de Diogo Almeida, que a cerca de 10 minutos do intervalo travou um remate rasteiro de Isaac Boakye, à entrada da área, e com uma reação rápida impediu que Juan Balanta emendasse na recarga.

No regresso dos balneários entrou melhor a equipa de Tiago Margarido, que logo nos momentos iniciais testou a atenção do guardião alvinegro, que cerca de 10 minutos depois volta a afastar o perigo resultado de um livre cobrado por Mohamed Touré.

A resposta da Sanjoanense foi imediata. Márcio pegou na bola a meio campo, avançou pelo centro do terreno e à entrada da área atirou para a defesa incompleta de Raphael Mello. No chão o guardião ainda evitou a recarga de Élder Santana, mas a bola sobrou para Paulinho que, de frente para a baliza, atirou ao lado.

O nulo acabaria por persistir até ao final da partida, mas a cinco minutos do fim Isaac Boakye ainda obrigou Diogo Almeida a afastar a bola para canto na sequencia de um livre descaído pela direita.

Com este resultado, e a apenas um jogo do fim, a Sanjoanense mantém-se na quinta posição, o último dos quatro lugares que garantem a passagem à Fase de Acesso à 3.ª Liga.

No próximo sábado a Sanjoanense recebe o já despromovido Águeda e com 33 pontos, os mesmos que o Valadares, e apenas um de vantagem sobre o Castro Daire, a formação alvinegra está obrigada a vencer para não depender do resultado dos adversários diretos.

Loading Facebook Comments ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here