A câmara e os agrupamentos de escolas de S. João da Madeira organizaram uma sessão online para avaliação da organização semestral do ano letivo, modelo que está em implementação, pela primeira vez, em S. João da Madeira.

Num webinar que correspondeu ao 2º encontro do ciclo “Sentido(s) da Avaliação: A avaliação é para quem está a aprender”, pretendeu-se revisitar conceitos e refletir sobre o sentido da avaliação pedagógica, partilhando experiências, dúvidas e possíveis caminhos para a implementação de práticas avaliativas que promovam mais e melhores aprendizagens, refere nota de imprensa enviada ao labor.

Neste evento, que contou com transmissão no canal do YouTube do Município, participaram como oradores a vereadora Irene Guimarães, responsável pela área da Educação, Eusébio André Machado, especialista em desenvolvimento curricular, Marta Abelha, especialista em didática, a quem se juntaram seis alunos oriundos dos três AE.

O webinar contou, ainda, com o envolvimento de cerca de 300 professores, que através do YouTube puderam colocar questões por escrito, contribuindo para a reflexão em torno do tema da avaliação curricular no atual contexto.

O ecossistema educativo de S. João da Madeira é pioneiro na organização semestral do calendário escolar. Este modelo está a ser aplicado a todos os níveis de escolaridade, nas turmas da educação pré-escolar e dos ensinos básico e secundário. Aderiram, tal como o nosso jornal noticiou oportunamente, a esta medida os três agrupamentos de escolas públicas do concelho, através de um memorando de entendimento assinado pelos diretores dos AE e a autarquia aprovada pelo secretário de Estado Adjunto da Educação, após parecer favorável dos Conselhos Pedagógicos e Conselhos Gerais de cada um dos agrupamentos.

DR

Os princípios que levaram a esta nova organização do calendário prendem-se com desequilíbrio no número de dias de cada período letivo, a redução da burocratização do sistema de ensino e as excessivas reuniões de avaliação sumativa que sobrevaloriza a avaliação das aprendizagens em detrimento da avaliação para as aprendizagens, a focalização, por parte dos encarregados de educação, na avaliação quantitativa dos alunos e não na qualidade das suas aprendizagens.

O assunto veio a público na última reunião de câmara pela voz da vereadora Irene Guimarães.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...