DF

“A Liberdade passou por Aqui” é o nome da exposição fotográfica de Alfredo Cunha. Um dos mais conceituados fotojornalistas portugueses e aquele que ficará na história como o fotógrafo do 25 de Abril.

Organizada pelo Centro de Arte de S. João da Madeira, em parceria com a Câmara e Assembleia Municipais, a inauguração da exposição teve lugar este domingo, dia 25 de abril, pelas 11h30, na Torre da Oliva.

O próprio autor escolheu 60 fotografias, de um conjunto de cerca de 600, captadas durante a revolta militar de 25 de Abril de 1974. “A Liberdade passou por Aqui” pode ser visitada de segunda a domingo, das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, na Torre da Oliva.

DF

As comemorações do 25 de Abril contaram com os tradicionais discursos de cada uma das forças políticas representadas na Assembleia Municipal (PSD, CDS-PP, PS e CDU), dos presidentes Jorge Sequeira e Clara Reis, da Câmara e Assembleia Municipais, respetivamente, e de Alexandra Gomes, representante da Assembleia Municipal Jovem, que foram realizados na Casa da Criatividade.

Um momento marcado ainda pela entrega de prémios aos primeiros classificados do concurso de cartazes sobre o 25 de Abril, dirigido aos três agrupamentos (Dr. Serafim Leite, João da Silva Correia e Oliveira Júnior) e ao CEI, e pela atuação do Coro de Câmara.

Para além da intervenção de Alfredo Cunha, também Augusto Lemos deu o seu testemunho enquanto oficial sob o comando de Salgueiro Maia no dia 25 de Abril de 1974.

DF

A seguir à inauguração da exposição de Alfredo Cunha, seguiu-se a visita ao mural de Salgueiro Maia, inspirado precisamente naquela que viria a ser, mais tarde, uma das suas fotografias mais emblemáticas da revolução, onde o fotógrafo descerrou uma placa alusiva às comemorações de Abril.

(Mais informação na edição impressa)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...