Nasceu no meio operário, um grupo de homens, pela música, pela sua terra, orientados pelo abade da freguesia, patrocinados pelo bairrismo.
A taxa de analfabetismo era de um modo geral alta, mas o solfejo não contava para o estudo das letras. Em uníssono só possível pela união, o individualismo, ficava para os solos, segundo a pauta ou quando o maestro regente achasse por bem. Assim se fazia da banda a banda desta terra.
Terra hoje propensa, sendo já um caso patológico, ao sucessivo aparecimento de arrivistas salvadores da nossa pátria, finalmente.
Por demissão dos naturais? Por incapacidade não será, está à vista. Foi sempre assim. Em criança e jovem lembro-me da vinda regular ao terreiro do lugar das vendas, das marionetes, vendedores da banha da cobra e dos panfletos com a história da desgraçadinha, amoladores de tesouras e pregoeiros das gravatas, pentes para carecas e calistas.

DR

Era pobre, popular, modesto e honesto esse viver, onde os fins lucrativos ficam sempre bem ao lado das jarras, na prateleira de baixo no móvel das fotografias ocupando o tampo superior. Não consta ter sido a banda um colégio, foi tertúlia quando muito e academia
já temos.
Ocupação de tempos livres para além do ganha pão, foi música de calos nas
mãos. Sim!
Nascida da terra, emerge não aterra e resta-lhe representar a nossa com o que temos, em harmonia, em consonância com objetivos comuns sobre projeções pessoais.

DR

Quando a banda passa, é para mim um grupo organizado de desconhecidos, onde emergem uma, duas ou três caras familiares? Pode-se abrir caminho à machadada, estranha forma de aparecer, conflituosa e rancorosa, ao que esta terra chegou, estávamos aqui tão bem.
Resta-nos a bandeira e alguém que anda nas nossas ruas, vai ao correio e aos funerais, à praça e aos cafés, alguém dos nossos no mesmo passo e ao toque da mesma caixa.
Não transformem a banda num episódio. Que viva longos anos a banda que já foi dos Bombeiros Voluntários, sempre voluntariosa e nossa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...