Viseu 2001, 2 – Dínamo Sanjoanense, 2

Jogo no Pavilhão Desportivo Cidade de Viseu.

Árbitros: Toni Pereira e Filipe Almeida.

Viseu 2001: Júlio César, Caio santos, Russo, Daniel Ramos, Kiko.

Suplentes: Bruno Felipe, Lucas Otanha, Pedro Peixoto, Lucas Amparo, Ezequiel Reis, Lukinas, Alexandre Lopes.

Treinador: Paulo Fernandes.

Dínamo Sanjoanense: Rui Capelas, Xavier Moreira, Diogo Tavares, Pedro Gomes, Tiago Silva.

Suplentes: Miguel Isolino, Bruno Moreira, Careca, Valter Batista, Nando Costa, João Carvalho, Emídio Baptista, Rúben Mateus, Pedro Ousa.

Treinador: Luís Almeida.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores: Valter Batista (11’), Kiko (36’), Tiago Silva (36’), Lukinhas (37’).

Cartão amarelo para Diogo Tavares (37’).

Foi com um empate a duas bolas, em casa do sexto classificado, que o Dínamo Sanjoanense se despediu da Liga Placard de Futsal. A equipa liderada por Luís Almeida realizou uma excelente exibição na jornada de encerramento e quase surpreendia um adversário já apurado para o play-off, que, por duas vezes, teve de “correr” para anular a vantagem conseguida pelos homens de S. João da Madeira, que tiveram em Rui Capelas o seu principal trunfo.

Sem nada a perder, o Dínamo Sanjoanense entrou sem receio e surpreendeu os locais, que não demoraram a ver o conjunto visitante chegar com perigo à baliza de Júlio César. O futsal prático e fluído dos homens de Luís Almeida ia dando trabalho ao guardião local, que depois de negar o golo a Diogo Tavares e a Emídio Baptista, não conseguiu impedir que os visitantes chegassem à vantagem aos 11 minutos. Na sequência de uma reposição lateral, Valter Batista, com um remate de primeira e em posição frontal, inaugura o marcador.

O Dínamo parecia querer surpreender e a vantagem deu ainda mais confiança aos homens de Luís Almeida, que pouco depois estiveram perto do segundo, não fosse a intervenção de Júlio César a um livre de Xavier Moreira.

Os locais tentaram reagir e até ao intervalo valeu a excelente exibição de Rui Capelas, que acabaria por ser um dos homens do encontro, a contribuir decisivamente para a vantagem com que o Dínamo chegaria ao descanso. Seguro entre os postes, nos últimos cinco minutos o guardião visitante levou a melhor frente a Alexandre Lopes para, pouco depois, antecipar-se a Daniel Ramos.

A formação de Viseu entrou na segunda parte determinada em recuperar a desvantagem e a vontade rapidamente se fez sentir com uma série de oportunidades que foram esbarrando num Rui Capelas inspirado. Os locais procuravam tomar conta do jogo perante um Dínamo que não acusava a diferença entre as duas equipas na tabela classificativa e a igualdade acabaria por surgir numa fase mais intensa da partida. Num ataque em superioridade numérica, Kiko, livre de desmarcação, limitou-se a desviar para o fundo das redes uma assistência de Lukinhas. O empate não abalou os homens de Luís Almeida e a resposta foi imediata com Tiago Silva a repor a vantagem com um remate que sofreu um desvio num dos homens da casa. O terceiro golo no espaço de um minuto não tardou com Lukinhas a bater pela segunda vez Rui Capelas, num lance em que a bola ainda embateu na trave.

Os golos não abalaram o guardião visitante que com um par de intervenções negou o terceiro à formação de Viseu.

Com um minuto para jogar Luís Almeida ainda solicitou uma paragem técnica e apostou no 5×4 com a entrada de Nando Costa, mas o marcador não sofreu alterações e o Dínamo despediu-se da Liga Placard com um empate, tal como começou, frente ao Burinhosa (1-1).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...