Já é conhecido o presidente da direção da Banda de Música de S. João da Madeira (BMSJM) para os próximos dois anos. Encabeçando a Lista A – “Pelas Verdades, uma Banda de Oportunidades”, Adelino Calhau foi reeleito com 250 votos num universo total de 556 associados que podiam votar.
Neste ato eleitoral, que decorreu no último sábado, entre as 11h00 e as 19h00, na sede da BMSJM, votaram 338 pessoas, 86 das quais na candidatura adversária liderada por Paulo Coimbra Amado – “Lista B – “Uma Banda para Todos”. Há ainda a registar um voto nulo e um voto em branco.
Pouco depois de se saber o resultado, Adelino Calhau, visivelmente emocionado e em declarações exclusivas ao labor, agradeceu “aos sócios que votaram em massa na verdade e não nas mentiras e calúnias”. “Esta foi uma prova da verdade”, sublinhou, admitindo ainda não esperar outra coisa “pelo que tenho feito pela minha terra”.
Por último, o candidato vencedor dirigiu uma palavra de agradecimento “a todos os associados, músicos, pais dos músicos, professores, maestro, comissão de honra e apoio e sanjoanenses em geral que acreditaram no meu trabalho
e na minha equipa”.
Recorde-se que Adelino Calhau já presidia ao órgão diretivo da filarmónica sanjoanense há 12 anos, cargo que continuará a exercer neste biénio de 2021/2022. Para o efeito, contará – também na direção – com Manuel Sousa (vice-presidente), José Bento (tesoureiro), Ana Sofia Bastos (secretária), José Duarte (vogal), Ângelo Oliveira (vogal) e Rodrigo Oliveira (vogal).
Já a mesa da assembleia-geral será composta por Tiago Correia (presidente), José Moreira (vice-presidente), Fernando Aguiar (secretário) e José Miguel Dias (secretário). Por último, o conselho fiscal será presidido por Joaquim Valente Silva e secretariado por Edmundo Loio e Paula Bento.

“Sócios escolheram o presidente que acham que merecem” 

Também Paulo Coimbra Amado, o outro candidato à liderança da direção, reagiu ao resultado destas últimas eleições. Igualmente em declarações exclusivas ao labor, o cabeça de lista d’ “Uma Banda para Todos” começou por referir que “os sócios escolheram o presidente que acham que merecem”. Prosseguiu assegurando que, não obstante a sua derrota, vão manter-se “atentos”, intervindo “sempre” que “for necessário e oportuno”. “Falámos nas coisas que achávamos que estavam mal para que ninguém possa [no futuro] vir a dizer que não sabia”, disse ainda o candidato.
Já na página do Facebook da candidatura pode ler-se uma publicação feita no próprio dia 1 de maio através da qual Paulo Coimbra Amado e a sua equipa agradecem “a todos os sócios e amigos da Banda de Música de S. João da Madeira o apoio dado”. “Temos orgulho do bom trabalho efetuado e de ter aberto caminho para um futuro mais risonho da Banda de Música, assentando a nossa proposta na reposição dos valores do respeito e do rigor orçamental”, acrescentam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...