Ganhar sorrisos, ganhar espaços,
Correr espaços, sorrir nos passos!
Beijos no ar, abraços breves,
À chuva, ao sol, pisar as neves

Correr ao encontro dos nossos sonhos,
Levar nos braços flores sem medonhos!
Depô-las aos pés de quem perdeu
A esperança, mas não a esqueceu!

Ganhar de novo as nossas asas,
No coração mais achas, brasas;
Abrir ao vento as suas penas
E as nossas almas já mais serenas.

Já se vê luz no túnel escuro
Foi-se o terror e abaixo o muro;
Do outro lado há claridade,
Sem venda negra, foi-se a maldade.

De novo agora, já não tão vaga,
Essa esperança, adormecida,
Vai longe o medo, que se apaga
Como o trovão que está de fugida.

Flores Santos Leite

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...