AD Sanjoanense, 25 – FC Gaia, 28

Jogo no Pavilhão das Travessas.

Árbitros: Rui Almeida e António Oliveira.

AD Sanjoanense: Lucas Santana, Guilherme Novo (3), Francisco Silva (8), Pedro Pires (2), Lourenço Santos (4), Gonçalo Fernandes, Tiago Rodrigues, Tiago Antunes (2), Bernardo Morais, Bruno Pinho, David Ferreira, João Henriques, Jefferson Bastos, Nuno Queirós (1), Vinícios Carvalho (3), Ricardo Pinho (2).

Treinador: Nuno Silva.

FC Gaia: Manuel Borges (1), David Sousa, José Poças (1), Miguel Pinto (3), Mário Silva, Pedro Carvalho (1), Gustavo Oliveira (4), Luís Carvalho (7), Bernardo Pegas (3), Manuel Borges (1), José Rebelo (2), Miguel Salgado (1), Rui Rodrigues (1), Tiago Costa (1), Pedro Salvador (2), Diogo Ferreira (1), Tiago Castro.

Treinador: Carlos Resende.

Ao intervalo: 14-12.

A Sanjoanense perdeu frente ao FC Gaia num jogo que era importante para as aspirações dos alvinegros na luta pela manutenção direta no Campeonato Placard Andebol 1. Se os homens de Nuno Silva precisavam de vencer para continuarem a “fugir” ao play-off de promoção/manutenção, já a formação visitante chegava a S. João da Madeira focada apenas na vitória já que assim garantia, matematicamente, a manutenção no principal escalão do andebol nacional.

Com uma primeira parte bastante equilibrada, apesar de um início marcado por alguma desconcentração dos alvinegros, que permitiram que o Gaia alcançasse dois golos de vantagem (1-3), ambas as equipas andaram praticamente lado a lado no resultado.

Durante a primeira metade o marcador foi registando algumas alternâncias, mas perto do intervalo uma série de remates certeiros sem resposta permitiu aos locais ganhar um avanço de três golos (14-11), mas um livre cobrado de forma brilhante por Luís Carvalho em cima do período de descanso encurtou a distância.

O jogo não sofreu grandes alterações no regresso dos balneários. A partida manteve-se equilibrada, com os locais a conseguirem segurar a liderança durante os primeiros 12 minutos. Mas uma exclusão de Tiago Rodrigues deixou os alvinegros em inferioridade numérica, da qual o FC Gaia soube tirar proveito para regressar ao comando no marcador (19-20), que se foi mantendo equilibrado até aos momentos finais. Nos últimos minutos alguma ansiedade, que levou a alguns erros dos locais, acabaria por permitir que os homens de Carlos Resende terminassem com um parcial de 0-3, fechando o resultado com três golos de vantagem, num jogo marcado por muitas críticas à dupla de arbitragem.

O atleta alvinegro Francisco Silva, com oito golos, foi o melhor marcador da partida, logo seguido de Luís Carvalho, do FC Gaia, com sete.

No próximo sábado a Sanjoanense desloca-se ao recinto do ABC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...