Fátima Pais está entre os 10 finalistas da edição deste ano do Global Teacher Prize Portugal

 

Fátima Pais tem 52 anos e é professora de Informática na Escola Básica e Secundária Dr. Serafim Leite há mais de 20. Ao longo destas mais de duas décadas ao serviço daquela que garante ser “a melhor escola do Mundo”, já ganhou muitos prémios juntamente com aqueles que diz serem também “os melhores alunos do Mundo”.

Aliás, a ideia da candidatura ao Global Teacher Prize Portugal (GTPP) partiu precisamente dos seus alunos do 12º do ano letivo anterior (e também dos pais), que a apoiaram neste novo desafio desde a primeira hora. Após recomendação destes, foi Fátima Pais quem elaborou a candidatura e também foi a própria que ficou a saber por contacto telefónico, esta última segunda-feira, que está entre os 10 finalistas da edição deste ano.

Considerado por muitos o prémio “Nobel da Educação”, o Global Teacher Prize é uma iniciativa que premeia professores com trabalhos de excelência na área da Educação. No nosso país, o concurso já vai na 4ª edição e volta a distinguir com um prémio de 30 mil euros o professor português eleito como o melhor do ano.

Desta vez, concorreram ao GTPP 186 docentes. 2021 não foi o ano com mais candidaturas, mas “foi o ano com mais recomendações de sempre”.

A cerimónia de revelação do vencedor está agendada para 18 de junho, tendo lugar em Oeiras. Fátima Pais conta estar presente, juntamente com a diretora do AE e um representante do Município, conforme adiantou ao labor, acrescentando que, independentemente do resultado final, “ter chegado aqui já é um prémio”. “O verdadeiro prémio é o facto de os alunos me ter recomendado para concorrer”, sublinhou ainda.

“Desafios, trabalho em rede e paixão” são o “segredo”

E por falar em diretora do AE Dr. Serafim Leite, Fátima Pais não poupou elogios a Anabela Brandão, cujo “apoio está sempre presente para que todos as atividades e projetos se tornem realidade”, mas também aos seus alunos e pais/encarregados de educação.

Obviamente que ser finalista a deixa “muito contente e orgulhosa”. No entanto, a docente confidenciou que não se revê muito “no nome deste concurso”, porque, como afirmou, “deve haver dezenas de outros professores muito melhores do que eu, que só por acaso não concorreram ou não foram nomeados”.

Fátima Pais destaca-se por uma abordagem pedagógica centrada na triangulação de três componentes – desafios, trabalho em rede e paixão. Com isto, a professora da Serafim Leite desafia os seus alunos a superarem-se e, ao mesmo tempo, a contribuírem para a sociedade de forma positiva, estimulando o empreendedorismo.

E tanto é assim que, quando possível, forma equipas multidisciplinares com estudantes de diferentes áreas a trabalhar para o mesmo projeto, tornando a aprendizagem mais autêntica. Aliás, foi o que fez para criar a aplicação “Beach Clean Party” que em 2020 ganhou um concurso nacional promovido pela Universidade Nova de Lisboa.

Desenvolvida para ajudar os banhistas a identificar as praias menos ocupadas, “SandSpace” foi outra das Apps que, no ano transato, deu muito nas vistas. Neste caso, mais do que os prémios obtidos, este projeto teve um grande impacto na comunidade educativa e na valorização do ensino profissional.

“É um orgulho enorme para nós e para a cidade”

Em declarações ao nosso semanário, Anabela Brandão vincou que “é um orgulho enorme para nós [AE] e para a cidade” esta recente conquista de Fátima Pais. Na opinião da diretora, trata-se do “reconhecimento de um trabalho que existe e que está no terreno”, levado a cabo “principalmente com os alunos e que os estimula e os faz chegar mais longe”.

Também Jorge Sequeira mostrou satisfação pelo sucedido: “Fico extremamente satisfeito como presidente da câmara e como membro do conselho geral do Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite com o reconhecimento do grande mérito de Fátima Pais”. O autarca desejou ainda que a professora “tenha o maior êxito nesse processo”.

 

O que é o Global Teacher Prize?

Promovido pela Fundação Varkey, o Global Teacher Prize (GTP) é reconhecido como o “Nobel da Educação” e hoje chega a professores em 120 países. Este prémio internacional não só atribui um milhão de dólares ao vencedor, como também dinamiza uma rede de professores com todos os 50 finalistas de cada ano.

Em Portugal existe o Global Teacher Prize Portugal. A versão nacional do GTP foi criada por Afonso Mendonça Reis. O promotor do projeto “Inspira o teu Professor” e júri do prémio internacional foi convidado a criar uma edição do concurso no nosso país, através da associação que dirige – “As Mentes Empreendedoras”.

O Global Teacher Prize Portugal tem um prémio de 30 mil euros, tendo como objetivo valorizar a profunda importância dos professores no desenvolvimento do país e de cada comunidade onde estão inseridos. É dirigido a todos os docentes que exerçam a profissão, desde o pré-escolar ao 12º ano de escolaridade (regular ou outros).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...