AD Sanjoanense, 18 – Madeira Andebol SAD, 30

Jogo no Pavilhão das Travessas.

Árbitros: Dimas Carvalho e António Almeida.

AD Sanjoanense: Suelma Soares, Mafalda Vaz, Rita Leite, Maria Pinho, Maria Leite (6), Maria Silva, Ana Silva (3), Andreia Fernandes (3), Ana Ribeiro (2), Francisca Silva (1), Miriam Carvalho, Maria Bartolo, Inês Alves, Mariana Pinho, Beatriz Ventura (1), Ana Rocha (2).

Treinador: Cláudio Alves.

Madeira Andebol SAD: Nádia Nunes, Cristiane Silva (1), Matilde Henriques (1), Marta Ferreira (2), Mariana Azevedo (3), Júlia Figueira (1), Sofia Ferreira (3), Mónica Correia, Sara Camacho, Teresa Pereira, Maria Duarte (6), Neide Duarte (2), Patrícia Morais (4), Luana Jesus (4), Petra Dicak (3), Greyce Santos.

Treinador: António Florido.

Ao intervalo: 11-16.

A Sanjoanense ficou pelo caminho na Taça de Portugal após a derrota (18-30) nos quartos-de-final, no passado dia 10, frente ao Madeira Andebol SAD.

Depois de ver a Federação de Andebol de Portugal pronunciar-se favoravelmente ao recurso apresentado relativamente ao Alavarium B, que permitiu à equipa alvinegra apurar-se para a segunda fase do campeonato, a Sanjoanense recebeu a formação insular e entrou com vontade de surpreender o atual líder da 1.ª Divisão.

Com outros argumentos, e perante uma Sanjoanense desfalcada, esperava-se que o Madeira Andebol SAD começasse cedo a resolver o jogo, mas a diferença no marcador só se acentuou nos 15 minutos finais. O arranque até foi equilibrado, com as alvinegras a ameaçarem por várias vezes a liderança da formação insular, que durante o primeiro quarto de hora viu por diversas vezes as locais chegarem à igualdade.

A partir daqui a equipa madeirense esteve mais produtiva, mas sem conseguir fugir no marcador, chegando ao intervalo com uma vantagem de cinco golos (11-16).

O ritmo do encontro não sofreu grandes alterações no regresso dos balneários. Com uma defesa consistente, a Sanjoanense manteve o jogo equilibrado durante o primeiro quarto de hora, onde foi mantendo sempre uma distância na ordem dos seis golos.

Na segunda metade da etapa complementar um parcial de 0-4 permitiu à formação insular chegar aos 10 golos de vantagem a 10 minutos do fim (17-27), diferença que as visitantes ampliaram para 12 até ao final da partida.

Maria Leite destacou-se no capítulo da concretização do lado da Sanjoanense com seis golos apontados, os mesmos conseguidos por Maria Duarte do Madeira Andebol SAD.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...