Passados três anos, o Orçamento Participativo (OP) da Junta de Freguesia (JF) de S. João da Madeira está de volta, tendo recebido 13 propostas. Recorde-se que em 2019 a JF se associou à câmara municipal para levar a cabo um único OP no concelho – Orçamento Participativo de S. João da Madeira – e que em 2020 não houve sequer OP devido à Covid-19.

Este ano, a junta decidiu retomar o Orçamento Participativo sozinha, uma vez que, como disse a presidente na última sessão da Assembleia de Freguesia, já há “outro conhecimento” da forma como lidar com a pandemia e também “outro estado da situação” pandémica.

Helena Couto referiu ainda que a divulgação da iniciativa foi feita nas redes sociais, nos jornais e também “através de contactos diretos” e que estavam “satisfeitos com o número de propostas que temos”. Isto, em resposta a José Miguel Dias, da coligação PSD/CDS-PP, para quem o OP teve “pouca visibilidade, apesar dos oito mil euros para comunicação” previstos no Orçamento de 2021 da junta.

“Falta de divulgação (ou não) à parte”, José Miguel Dias mostrou satisfação por a junta de freguesia se ter demarcado do Município.

Propostas em análise técnica até 8 de julho

Questionada pelo labor, a JF, através do seu gabinete de comunicação, adiantou que as 13 propostas recebidas vão ser analisadas tecnicamente até ao próximo dia 8 de julho. Concluída esta fase, serão conhecidas aquelas que vão a votação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...