Numa época fortemente afetada pela pandemia e pelo confinamento, qual o balanço da temporada?

Com dois títulos nacionais em disciplinas distintas, com classes a abrir em pleno confinamento e novas inscrições a chegar, o balanço não podia ser melhor. Estamos muito felizes.

Quais os impactos que a pandemia e o confinamento tiveram na prestação dos atletas e equipas, mas também na própria coletividade?

No início da época ressentimo-nos com algumas desistências, como, aliás, foi geral ao nível desportivo e isso refletiu-se em alguma desmotivação por parte dos ginastas e até do próprio corpo técnico, que teve de se reinventar vezes sem conta nos treinos online.

“No início da época ressentimo-nos com algumas desistências”

Referiu há pouco que o Clube A4 continuou a crescer em pleno confinamento com a abertura de novas classes. Como explica isso?

Basicamente acreditamos que tenha sido a nossa capacidade de resiliência e nunca termos parado. Mesmo em quarentena mantivemos sempre os treinos, embora numa vertente online, o que nos permitiu manter a atividade, sem parar nenhuma semana durante a época. Só iremos parar a 31 julho.

Recentemente a coletividade garantiu diversos títulos nacionais quer individuais como por equipas. Foi o culminar de quatro anos de trabalho?

Sem dúvida! Um dos nossos objetivos era ter ginastas a competir na 1ª Divisão. Foi melhor! Ao fim de quatro anos somos campeões nacionais em duas disciplinas distintas e com quatro disciplinas apuradas para o nacional (Artística feminina, masculina, tumbling e acrobática).

“Mesmo em quarentena mantivemos sempre os treinos”

Na próxima semana o clube vai realizar mais uma gala que, pela primeira vez, realiza-se fora de S. João da Madeira. Porquê a ida para o Europarque?

Lamentavelmente, por diretrizes da Direção Geral de Saúde (DGS) e do próprio Europarque foi-nos desaconselhado realizar o evento na data inicialmente prevista e remarcamos para dia 17 de outubro no mesmo espaço. Em S. João da Madeira a Casa da Criatividade acolheu as nossas edições anteriores, mas atualmente, devido às restrições da DGS, que impõe limites de artistas tanto em paco como nos bastidores, tivemos de ir para um espaço maior. Estamos muito ansiosos e com muitas novidades para esse grande dia.

“Ao fim de quatro anos somos campeões nacionais”

No quarto aniversário a direção referiu que a mudança de instalações “estava em cima da mesa” se não houvesse uma “resposta por parte da autarquia”. Houve alguma decisão nesse sentido?

Tivemos reunião no passado dia 15 de junho com o presidente da Câmara Municipal e Vereadora do Desporto. Ficaram de analisar a situação. Salientamos a urgência de tomar uma decisão nesse sentido, uma vez que estarmos condicionados à aceitação de novas inscrições em algumas classes que estão totalmente lotadas e custa-nos recusar atletas. Mas está para breve a abertura de um novo espaço, maior e com melhores condições.

Foi também referido que a abertura de um espaço fora da cidade podia ser uma realidade. Que soluções poderiam ser apresentadas por parte da autarquia para que o Clube A4 continue a manter os espaços de treino no concelho?

Acreditamos que um apoio logístico para o pagamento da renda das instalações seria uma excelente hipótese e justa para as coletividades que não possuem ou utilizam as instalações camarárias.

Em fevereiro de 2020 o clube abriu um novo espaço para dar resposta ao aumento de atletas. Cerca de ano e meio depois há novamente necessidade de melhoria de instalações?

O crescimento tem sido significativo, tanto em termos quantitativos como qualitativos. Fruto desse crescimento, o clube tem necessidade de um pé-direito elevado, quer para responder às necessidades da ginástica artística como da acrobática.

Depois da recente conquista de vários títulos nacionais, quais os objetivos do Clube A4 para o futuro?

Atingir o patamar nacional em várias disciplinas, aumentar número de ginastas do sexo masculino e continuar a assegurar um corpo técnico estável e de qualidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...