“Para quem gosta de rankings, este não se pode esconder”, incitou a CDU

 

O primeiro e o terceiro candidatos da CDU à câmara, Jorge Cortez e José Silva, reuniram com os dirigentes sindicais Isabel Tavares e José Carlos Reis na Casa Sindical de S. João da Madeira. Uma reunião na qual tiveram a oportunidade de ser informados sobre a realidade “do desemprego, da precariedade no trabalho, do papel nefasto e parasitário das empresas de trabalho temporário, dos baixos salários, da desregulamentação do trabalho que continua com uma tendência constante de fazer caducar os contratos coletivos de trabalho e do abuso excessivo do banco de horas” na região. “Na nossa cidade e na nossa região, há muitos trabalhadores que apesar de terem emprego são pobres”, afirmou a candidatura da CDU em comunicado enviado ao labor.

Na mesma, a coligação recorda que, “no passado, o salário médio em S. João da Madeira estava ligeiramente acima da média nacional. Mas desde o início do século que assim não é. Hoje o salário médio em S. João da Madeira está abaixo do salário médio nacional, abaixo do salário médio da Área Metropolitana do Porto (que é ainda mais baixo que o salário médio nacional) e também abaixo de diversos concelhos vizinhos como Oliveira de Azeméis e Vale de Cambra”. Por todos estes factos, “para os que gostam de rankings, este não se pode esconder”, incitou a CDU numa clara alusão aos rankings mencionados por outros partidos ao longo do mandato.

Jorge Cortez e José Silva saíram do encontro “preocupados com a situação no mundo do laboral, mas convictos que os sindicatos não esmoreceram e se sentem motivados a lutar por melhores e mais justas condições de vida dos trabalhadores”.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...