A partir do próximo ano letivo, todos os estudantes universitários de países europeus abrangidos pelo Acordo Erasmus+ vão passar a ter acesso gratuito, ou a preços reduzidos, a todos os museus e instituições que integrem o “Corredor Cultural do Porto”. Entre estes, encontram-se o Museu do Calçado, o Museu da Chapelaria e o Centro de Arte Oliva.
Após convite endereçado pela Reitoria da UP ao Município, a adesão destes três equipamentos culturais da cidade a esta iniciativa foi aprovada por unanimidade na última reunião de câmara. Isto, “considerando a importância do multiculturalismo, do apoio em geral que deve ser dado aos jovens estudantes, independentemente do seu país de origem, e da vocação do nosso Município de levar os estudantes para fora tendo em conta que lançámos o programa Erasmus Municipal [Programa F.O.R.A.]”, conforme fundamentou, na ocasião, Jorge Sequeira, acrescentando que no caso das instituições sanjoanenses a entrada será gratuita.
Trata-se de uma proposta que, segundo o autarca, “tem vantagens, porque nos coloca nesse roteiro e é também uma forma de, junto dessa comunidade, ser intensificada, valorizada, a divulgação da nossa cidade e destes equipamentos culturais”. Aliás, “vai ser criado um site onde todos os parceiros estarão identificados”.
Também a coligação PSD/CDS-PP vê com bons olhos o “Corredor Cultural do Porto”. Para Paulo Cavaleiro, “estes jovens poderão, de regresso aos seus países, contar a sua experiência” e assim promoverem S. João da Madeira. Ainda a propósito, o vereador da oposição sugeriu que se criasse “um dia específico para eles cá virem e que até se cedesse transporte gratuito”, sugestão que agradou a Jorge Sequeira.
A ideia é que este projeto da Universidade do Porto vá muito mais além. Depois do “Corredor Cultural do Porto”, que entrará em funcionamento já em setembro, pretende-se criar, com o apoio do Ministério da Cultura, o “Corredor Cultural Nacional”. E a UP, apoiada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior em coordenação com a Comissão Europeia, também quer avançar com a criação de um “Corredor Cultural Europeu” tendo em vista o acesso gratuito dos estudantes nos museus da União Europeia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...