O sanjoanense Pedro Lisboa tem 46 anos, é modelador de calçado e o candidato do Chega à Câmara Municipal de S. João da Madeira.
“Quero trazer a mudança a um concelho que está adormecido, estagnado, que tem perdido muita indústria e comércio e que não tem crescido nas várias áreas”, sendo, por isso, “urgente criar uma rutura com o poder instalado, trazer novas ideias e vontade de trabalhar em prol dos sanjoanenses”, adiantou Pedro Lisboa ao labor.
O candidato já foi militante do PSD durante mais de 15 anos, mas viria a desligar-se do partido devido à “sua proximidade e semelhança crescente com o governo do Partido Socialista e pelos vícios e falta de renovação ideológica, assim como pela falta de novas caras e vontade rejuvenescida de lutar por um futuro melhor”. Depois de acompanhar o Chega desde a sua criação, Pedro Lisboa tornou-se militante no início de 2021.
O que o levou a ser, pela primeira vez, cabeça de lista por um partido nestas eleições foi “a tentativa de mudança e acabar com o compadrio e a corrupção generalizada, que se verifica tanto a nível nacional como também a nível autárquico”, revelou o candidato sanjoanense ao nosso jornal.
Pedro Lisboa justifica a apresentação de apenas uma lista à câmara com o facto de o Chega ser “um partido jovem”, mas “que apresenta um crescimento elevado e que quer contribuir para a melhoria das estruturas autárquicas em todo país”.
Neste desígnio, “S. João da Madeira não é exceção e mesmo não apresentando listas à Junta de Freguesia e à Assembleia Municipal, acreditamos que podemos iniciar a mudança que os sanjoanenses tanto precisam, na câmara”, salienta o candidato. As expectativas sobre esta disputa eleitoral são “boas” e “as primeiras reações dos sanjoanenses são bastante motivadoras”, revelou Pedro Lisboa. “Vamos encarar este desafio e trabalhar em proximidade e arduamente até dia 26 de setembro, dia no qual acreditamos começar uma mudança para um futuro melhor da cidade e dos que nela habitam ou trabalham”, concluiu o candidato.
Entre as propostas do seu programa eleitoral, Pedro Lisboa destacou ao nosso semanário as seguintes: implementação de medidas para prevenção e combate à corrupção; redução dos impostos, entre outros o IMI, pelo menos em 30%; requalificação e melhoria de condições das estruturas imóveis das forças de proteção e segurança; recuperação de serviços ou valências perdidas no Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga; programa dinamizador para as estruturas desportivas da cidade; implementação do regulamento para a Proteção Municipal Animal e protocolos com veterinários locais; criação de WC’s públicos em zonas estratégicas; e programa de apoio a ex-combatentes.
Uma das realidades que deverá concretizar- se dentro em breve é a criação de uma concelhia do partido, adiantou o cabeça de lista, assumindo ainda como uma pretensão da sua equipa a visita de André Ventura, líder do Chega a nível nacional, mas sem se comprometer que este a faça nesta campanha.

 

LISTA DE CANDIDATOS À CÂMARA DO CHEGA

Efetivos: Pedro Lisboa, Ana Filipa Pinho, Carlos Queirós, Tiago Neves, Joana Soares, José Pedro Soares e Maria Fernanda Lima.

Suplentes: André Oliveira, Alexandra Rodrigues e Belmiro Aguiar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...