A Sanjoanense Carolina Marques, da Associação Mar de Espinho (AME), foi a grande vencedora da prova de qualificação realizada no passado dia 30 de agosto, na praia da Costa Nova, em Aveiro, logrando, assim, um lugar que lhe deu acesso ao quadro principal do Campeonato Nacional de Surf Feminino 2021 (Liga MEO Surf). No final da competição, Carolina Marques, de 17 anos, sublinhou que a sua estreia na Miss Costa Nova Cup “vai ser um grande desafio”. “Estou muito feliz por poder partilhar as ondas com as melhores surfistas nacionais e também quero aproveitar para aprender com todas elas”, frisou a jovem. “Gostei bastante. Foi a primeira vez que competi neste campeonato. Aliás, é o primeiro campeonato a sério e até não vinha com grandes expetativas, pelo que estou muito feliz”, admitiu Carolina Marques aos órgãos de comunicação social presentes na praia aveirense.

Para a renhida competição, oito aspirantes a surfistas, com idades entre os 13 e os 19 anos, disputaram o qualifying e, apesar das condições difíceis do mar, todas empenharam-se bastante para vencer o “Wild Card” oferecido pela organização a cargo da Associação de Surf de Aveiro (ASA) e, assim, integrar o quadro principal do Nacional.

Apesar de só ter iniciado a prática na modalidade há pouco menos de um ano, a surfista, nascida e criada em S. João da Madeira, já dá provas de poder vir a ser craque no surf nacional.

Porém, na prova final que decorreu no passado dia 1 de setembro, apesar de uma excelente prestação em cima das ondas por parte da sanjoanense Carolina Marques, a competição foi ganha pela surfista olímpica Yolanda Hopkins, sagrando-se campeã Miss Costa Nova Cup pela terceira vez consecutiva. Na prova derradeira, a tricampeã levou de vencida a líder do Campeonato Nacional de Surf Feminino, Francisca Veselko, que, em caso de vitória, assegurava desde já o título de campeã nacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...