Cerca de 80 ninhos de vespa asiática neutralizados em S. João da Madeira​

0
561

Os serviços da Proteção Civil Municipal de S. João da Madeira removeram ou neutralizaram, durante este ano, aproximadamente 80 ninhos de vespa asiática.

Este é o reflexo de “um cenário em crescendo que se vem verificando desde que o primeiro foi eliminado, no verão de 2016”, deu a conhecer a câmara municipal, em comunicado enviado ao labor, reconhecendo que para levar a cabo esta tarefa “a Proteção Civil tem contado com a colaboração indispensável dos cidadãos”.

Após receber a informação com a localização de um ninho, o procedimento dos serviços envolve, por regra, três deslocalizações à área em causa. Primeiro é necessário efetuar a confirmação da identificação do ninho e verificação das condições de acesso, bem como do método de intervenção e material necessário. Seguem-se o envenenamento do ninho e, posteriormente, a sua remoção, momentos que contam com apoio de um apicultor. Por vezes, dada a grande altura a que decorre a intervenção, impõe-se a colaboração dos bombeiros, através de autoescada. É ainda frequente, em substituição deste procedimento, por conveniência das condições de localização do ninho, a queima do mesmo, situação que pode igualmente implicar, conforme as condições meteorológicas, o apoio de um carro dos bombeiros, sendo esta operação realizada sempre à noite.

 

Contactos

O protocolo estabelecido pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) dá indicação para, em caso de avistamento de ninhos ou indivíduos da espécie vespa velutina, as situações serem reportadas no portal stopvespa.icnf.pt, que centraliza a informação recebida e encaminha para os serviços municipais correspondentes. Ainda assim, os cidadãos que detetem a existência de ninhos de vespa velutina podem contactar diretamente a Câmara Municipal de S. João da Madeira por via telefónica (256 200 200) ou por e-mail (proteccaocivil@cm-sjm.pt).

 

Cuidados

As entidades competentes alertam ainda para que, quando identificado um ninho, este não deve ser “incomodado”, já que as vespas se sentem ameaçadas com movimento, ruído e luz e podem atacar. Na eventualidade de alguém ser picado, o procedimento deve ser: aplicar muito gelo, não coçar, não espremer nem esfregar. Se houver alguma reação alérgica, principalmente do foro respiratório, deve dirigir-se com a máxima urgência ao hospital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...