Dínamo Sanjoanense, 0 – ACDR Caxinas, 2

Jogo no Pavilhão das Travessas.

Árbitros: Bruno Castro e Francisco Dias.

Dínamo Sanjoanense: Babas, Nando Costa, Valter Batista, Tiago Silva, Felipe Simas,

Suplentes: Rui Capelas, Diogo Tavares, Chico Leitão, Xavier Moreira, José Pires, Diogo Costa, Bruno Moreira, Pedro Sousa.

Treinador: André Crud.

ACDR Caxinas: Tiago Sacramento, Rafael Lira, Fábio Marafona, Lúcio Rocha, Jackson Silva.

Suplentes: Joel Silva, Ricardo Marques, Paulinho, Caetano Torcelli, Miguel Ângelo, Rúben Teixeira, José Martins, Carlos Esperança, Rodrigo Simão.

Treinador: Nuno Silva.

Ao intervalo: 0-1.

Cartão amarelo para: Tiago Silva (6’), Carlos Esperança (26’), Jackson Silva (29’), Chico leitão (35’).

Marcadores: Rúben Teixeira (1’), Lúcio Rocha (29’).

Depois da goleada da jornada inaugural, que lhe valeu o primeiro lugar da classificação, o Dínamo Sanjoanense perdeu a liderança e caiu para a sétima posição após a derrota (0-2) do último fim de semana, em casa, com o Caxinas.

Tal como o conjunto local, também a formação visitante desceu à 2.ª Divisão depois de uma temporada na Liga Placard, particularidade que fazia antever um encontro equilibrado e com caraterísticas de um jogo do principal campeonato nacional. As duas formações não desiludiram e estiveram ao nível das expectativas, mas começou melhor o conjunto visitante, com Fábio Marafona a abrir o ativo no primeiro minuto de jogo na sequência de um lance de bola parada.

O Dínamo deparou-se com algumas dificuldades para reagir à desvantagem madrugadora. A agressividade defensiva do Caxinas, que foi aproveitando alguns erros na transição ofensiva dos locais, foi permitindo à equipa de Vila do Conde manter o controlo do jogo, mas ia esbarrando num Babas atento e que até ao intervalo foi preponderante para que o marcador não sofresse mais alterações.

O descanso fez bem ao Dínamo Sanjoanense. A equipa comandada por André Crud regressou dos balneários revigorada. Mais pressionantes, os locais surgiam com perigo junto da baliza contrária, mas revelavam pouco acerto na finalização, como foi o caso de Pedro Sousa. Com quatro minutos da segunda parte o pivot teve nos pés o golo da igualdade, mas com o guarda-redes batido e à boca da baliza atirou por cima.

À entrada para a meia hora Lúcio Rocha, com um remate de fora da área, castigava o desempenho do Dínamo com o segundo dos visitantes, que logo de seguida atingiam o limite de faltas e viam-se obrigados a gerir a intensidade de jogo.

Os locais tentaram reagir, mas nem a entrada de Nando Costa nos minutos finais como guarda-redes avançado foi suficiente para chegarem ao golo.

No próximo fim de semana o Dínamo desloca-se à Póvoa de Varzim.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...