Se a saúde continuar como até então, em “muito bom estado”, Jorge Cortez não vai deixar de ser o que sempre foi. Cidadão e comunista com um papel ativo na comunidade. “Enquanto tiver vida tenho a obrigação de continuar a trabalhar com o meu partido e com os meus camaradas. Não vejo outra forma de encarar o mundo”, assumiu Jorge Cortez, à margem daquela que foi a sua última Assembleia Municipal como deputado que teve lugar no dia 30 de setembro, ao labor.

Bem a seu jeito, de forma direta, crítica e, por vezes, até cómica, o deputado da CDU disse adeus a todos os elementos que compuseram a Assembleia Municipal no mandato 2017-2021, incluindo aqueles que foram eleitos, mas que curiosamente nunca abriram a boca. Aos novos eleitos “desejamos que façam tudo pelo bem de S. João da Madeira”, disse Jorge Cortez.

Embora tenha falhado aquela que poderia ter sido a sua segunda eleição como vereador da câmara municipal e deixando assim de ter um papel político ativo num dos três órgãos autárquicos de S. João da Madeira, em declarações ao nosso semanário não descartou a possibilidade de voltar a dar a cara pela CDU nas autárquicas de 2025. Desta forma, aquele que será um dos personagens políticos mais marcantes da história da CDU e da política em S. João da Madeira diz adeus à Assembleia Municipal, mas não se despede da política.

Obrigado pelo seu interesse no trabalho dos nossos profissionais. Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa ou no formato digital. Assine o labor aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...