“Se há quatro anos fomos julgados pelas nossas palavras e intenções, a 26 de setembro de 2021 fomos julgados pelos nossos atos”, afirmou o presidente da câmara reeleito. Julgamento esse que voltou a ser favorável à candidatura socialista que renovou a maioria absoluta nos três órgãos autárquicos. Uma “reiteração da confiança em nós depositada” que “humildemente agradeço”. O que disse no rescaldo da noite eleitoral repetiu na tomada de posse: “hoje, os cidadãos podem e devem exigir mais de nós”, sendo esta uma “consequência da experiência acumulada”. Os socialistas apresentam-se a um novo mandato com “determinação e entusiasmo redobrados e plenamente conscientes da vastidão e complexidade do caderno de encargos” que têm para os próximos quatro anos, contando com “todos” e mobilizando-os para o trabalho.

DR

O crescimento da abstenção – de mais de metade da população sanjoanense – nas últimas eleições autárquicas foi uma das preocupações mencionadas ao longo do discurso do autarca reeleito. Sendo do seu entendimento que, ao nível local, “a resposta está na construção de uma agenda na educação e na cultura que interpele os cidadãos para uma intervenção cívica”. Nesse sentido vai ser dada continuidade aos projetos criados na área da educação (Assembleia Municipal Jovem, Erasmus Municipal, comemorações do 25 de Abril e 11 de Outubro), para os quais prevê “bons resultados”, e da cultura (Somos Nós e Conferências Pensar Futuro). Também é intenção de Jorge Sequeira que S. João da Madeira seja “um exemplo” na defesa dos direitos das pessoas, dando como exemplo a criação do Espaço Aurora e do Balcão da Inclusão e o acolhimento de cidadãos estrangeiros.

Obrigado pelo seu interesse no trabalho dos nossos profissionais. Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa ou no formato digital. Assine o labor aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...