O concerto

0
36

Não sei verdadeiramente onde nasce a música nem o céu a que ela me conduz. Sei apenas que a sinto como um mágico abraço entre o silêncio e a poesia, entre o silêncio e a beleza. Sei apenas que há muito tempo me encanta senti-la nascer entre as tuas mãos e as teclas do teu piano, enchendo-nos de melodia, harmonia e paz. Hoje aconteceu de novo este delicioso despertar de emoções e sentimentos de uma vida inteira, sempre pedacinhos de nós a que deste vida, fazendo-nos sonhar e ter esperança no desabrochar de outro amanhã. Mosaicos de pequenas peças, mantas coloridas, universo sem tempo nem distância…ou apenas música, tecendo memórias sempre emolduradas pela tua singular presença num palco de frouxa luz, na solitária companhia de um piano negro, abrindo o sorriso branco das suas teclas à carícia das tuas mãos virtuosas.

Obrigada, Nelly, por não deixares secar em ti e em todos nós a seiva que alimenta o sonho e o esplendor de uma vida inteira. Obrigada, Nelly, por nos teres levado uma vez mais pelas asas das tuas mãos, ao mesmo desconhecido céu onde moram e se abraçam a música, a poesia… a arte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...