“As doenças do Brasil”, de Valter Hugo Mãe

DR

A “fera branca” quase exterminou os povos originários do Brasil. Ao longo de séculos, os brancos mataram aqueles que não podiam escravizar. A dada altura, em fuga, muitos negros encontraram ao acaso os povos de peles vermelhas e tantas vezes o entendimento e a paz aconteceram.

Valter Hugo Mãe cria para a Literatura atual duas figuras inesquecíveis: Honra e Meio da Noite, rapazes peculiares que, ao abrigo das aldeias gentis dos abaeté, estabelecem uma cumplicidade para certa ideia de defesa.

Honra é fruto da violação de um branco a uma abaeté. Cresce claro, humilhado por uma pele que diz não ser cicatriz daquele golpe porque é ferida. É sempre ferida.
Esta é uma delicadíssima história de resistentes. Exuberante aventura das palavras e da imaginação em busca da hipótese da paz.

https://www.wook.pt/livro/as-doencas-do-brasil-valter-hugo-mae/25379457?a_aid=5fd7b0d10f7fa

“A minha irmã é uma serial killer”, de Oyinkan Braithwaite

DR

Neste breve, sinistro e cómico thriller, Korede – a irmã mais velha -, conta a história da sua irmã mais nova, Ayoola. Ou seja, a belíssima, super insinuante, super amada e desejada Ayoola.

Ayoola é completamente fútil. Vive para dormir até tarde, para se vestir (e despir) e se maquilhar, para saltitar de festa em festa, arranjar namorados bonitos e ricos, traí-los – e matá-los. Nada que mereça, portanto, o amor e a devoção que todos lhe dedicam, em especial a irmã, que a ajuda sempre no encobrimento dos crimes.

Embora assustada e contrariada, Korede acaba por apoiar e consolar Ayoola – e por limpar os locais do crime. Mas o seu horror aumenta quando Ayoola visita o hospital em que ela trabalha como enfermeira e conhece o simpático médico por quem Korede está apaixonada. O leitor está a ver o que pode acontecer, não está?

https://www.wook.pt/livro/a-minha-irma-e-uma-serial-killer-oyinkan-braithwaite/23944438?a_aid=5fd7b0d10f7fa

“Contos”, de Eça de Queirós (audiolivro), do Centro de Leitura Especial

DR

São contos de Eça de Queirós gravados pelo Centro de Leitura Especial da Biblioteca Municipal, pelo técnico Vitor Ferreira e narrados pela voluntária Maria Brandão. Destinados a cegos, amblíopes e pessoas com dificuldades de visão.

Segundo Eça, “no conto tudo precisa de ser apontado num risco leve e sóbrio: das figuras deve-se ver apenas a linha flagrante e definidora que revela e fixa uma personalidade; dos sentimentos, apenas o que caiba num olhar, ou numa dessas palavras que escapa dos lábios e traz todo o ser; da paisagem somente os longes, numa cor unida”. O enredo é simples, linear. Não é analítico. Há neles concentração de ação, tempo e espaço. Eça realiza-se também como contista.

https://soundcloud.com/user-625654716/no-moinho-1

 

Nota: estes livros estão disponíveis na Biblioteca Municipal Dr. Renato Araújo (BMRA) e podem ser requisitados por email (bibliotecamunicipal@cm-sjm.pt),telefone (256200890/962146410) ou através da página da BMRA
na internet em http://sjmadeira.bibliopolis.info/#Catalogo

http://bibliotecasjmadeira.blogspot.com/

https://www.facebook.com/biblioteca.sjm

https://www.instagram.com/biblioteca.saojoaodamadeira/

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...