SC Braga SAD “B”, 3 – AD Sanjoanense SAD, 1

Jogo no Complexo Desportivo CF Fão.

Árbitro: António Moreira, auxiliado por Sérgio Faceira e Márcio Ribeiro (AF Vila Real).

SC Braga SAD “B”: Lukas Hornicek, Dinis Pinto, Guilherme Soares, Rodrigo Borges, Miguel Vilela, Gorby Baptiste (David Veiga, 83’), Eduardo Schurrle (Bernardo Couto, 65’), Pedro Santos (Vasco Moreira, 83’), Rodrigo Gomes, Hernâni Infande (Yan Said, 83’), Edu (Diogo Fonseca, 72’).

Suplentes: Leonardo Ferreira, Bernardo Caldeira, Diogo Fonseca, David Veiga, Vasco Moreira, Bernardo Couto, Yan Said.

Treinador: Artur Jorge.

AD Sanjoanense SAD: Fábio Matos, Aldair, Danrlei, Edgar (Pedro Pinho, 80’), André Paço, Vítor Braga (Ousmane Diagne, 55’), Jorge Pereira, Zé Pedro (Alan Júnior, 68’), Jordão Cardoso (Rui Pedro, 55’), Rúben Alves (Bruninho, 80’), Vinícius.
Suplentes: Gabriel Souza, Fostino Manga, Ousmane Diagne, Pedro Pinho, Rui Pedro, Alan Júnior, Bruninho.

Treinador: Tiago Moutinho.

Ao intervalo: 2-1.

Cartão amarelo para Rúben Alves (28’), Edgar (51’), Jordão Cardoso (53’), Gorby Baptiste (62’), Lukas Hornicek (72’).

Marcadores: Edu (9’), Eduardo Schurrle (15’ gp, 50’), Rúben Alves (18’).

A deslocação a Fão, para defrontar o Braga B, interrompeu uma série de duas vitórias consecutivas da Sanjoanense. Mas apesar do resultado desnivelado, os alvinegros só não venceram porque foram bastante perdulários na finalização.

A formação que viajou de S. João da Madeira até entrou bem no jogo, mas foram os locais os primeiros a criar perigo. Se na primeira tentativa Fábio Matos desviou para canto o remate de Edu, aos nove minutos o guardião alvinegro não conseguiu travar o pontapé num novo duelo com o avançado minhoto.

A Sanjoanense tentou reagir e Vinícius ainda surgiu com perigo diante de Lukas Hornicek, mas à passagem do quarto de hora os homens de Tiago Moutinho sofreram o segundo, na conversão de uma grande penalidade resultado de uma falta de Fábio Matos sobre Pedro Santos. Eduardo Schurrle, da marca de 11 metros, ampliou a vantagem. A Sanjoanense reagiu bem e aos 18 minutos serenou os ânimos locais. A mais de 10 metros da entrada da área Rúben Alves surpreende todos com um potente remate que só parou no fundo das redes bracarenses.

O intervalo chegou com a diferença mínima no marcador (2-1), mas só porque os visitantes não tiveram o discernimento necessário na hora da finalização. Jordão, por duas vezes, cabeceou ao lado enquanto Zé Pedro, depois de uma arrancada de meio campo e de tirar dois adversários da frente, permitiu a defesa de Lukas Hornicek.

Com cinco minutos da segunda parte decorridos, numa das raras ocasiões em que chegou à baliza alvinegra, o Braga apontou o terceiro. Eduardo Schurrle, com um remate rasteiro à entrada da área, bisa na partida. A Sanjoanense arregaçou as mangas e tomou conta do jogo perante um adversário que, a partir daí, teve sérias dificuldade para sair do seu meio campo. Apesar do domínio alvinegro e uma mão cheia de oportunidades para marcar, o resultado não voltou a sofrer alterações.

No final do encontro Tiago Moutinho destacou o “processo de aprendizagem e evolução” e sublinhou o “orgulho pela entrega e compromisso de todos”. “Tudo fizeram para vencer. Tudo faremos para vencer. Este é o caminho”, frisou o técnico, deixando um agradecimento aos adeptos que marcaram presença no Complexo Desportivo do CF Fão.

No próximo sábado a Sanjoanense regressa a casa para receber o Anadia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...