António A. Mota, de S. João da Madeira, é o autor do busto da Condessa de Penha Longa que, no passado dia 16 de novembro, foi reposto no jardim junto à casa que foi de Clementina Libânia Pinto Leite, na Vila de Cucujães.

Volvidos 100 anos após a sua morte, a Condessa de Penha Longa foi, assim, homenageada com esta obra da autoria do escultor sanjoanense, residente em Nogueira do Cravo, que a retratou com a idade de cerca de 40 anos.

Na ocasião estiveram presentes os presidentes da Assembleia e da Câmara Municipais de Oliveira de Azeméis, respetivamente, Amaro Simões e Joaquim Jorge; vereadora da coligação PSD/CDS-PP, Carla Rodrigues; o número um da Junta de Freguesia de Cucujães, Simão Godinho; o presidente do Colégio da Gandarinha Visconde Vasco Pinto Leite; entre outros convidados. Também António A. Mota marcou presença nesta cerimónia em que as crianças cantaram o hino do Colégio da Gandarinha.

Clementina Libânia Pinto Leitenasceu a 6 de setembro de 1840 e faleceu a 17 de setembro de 1921. Senhora de uma grande fortuna e de um grande coração, afetou parte dos seus bens a crianças desfavorecidas fundando em Cucujães o Asilo da Gandarinha, hoje Colégio da Gandarinha gerido pela Fundação Condessa Penha Longa.

Atualmente o Colégio da Gandarinha tem as valências Creche, Pré-escolar, 1º Ciclo e ATL.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...