“Forte quebra na cobrança da derrama” registada este ano

A Câmara Municipal de S. João da Madeira não vai alterar as taxas dos impostos no próximo ano. Assim sendo, o IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis) mantém a taxa de 0,35% para os prédios urbanos avaliados, com majoração de 30% relativamente à taxa a aplicar a prédios degradados; a participação no IRS continua nos 4,5% e a derrama mantém a taxa de 1,45% e de 0,85% para empresas com faturação inferior a 150 mil euros. A redução da taxa de IMI para famílias com dependentes a cargo (um – redução de 20 euros, dois de 40 e três de 70 euros) também não sofreu alterações. “Propomos a manutenção de taxas de outros anos” porque “não temos condições para reduzir carga fiscal” uma vez que “o município precisa de receita destes impostos para aplicar noutras áreas”, afirmou o presidente durante a discussão deste ponto na reunião de câmara realizada esta segunda-feira. Embora o IMI e o IRS tenham tido “um comportamento equilibrado e estável” em 2021, “o Município teve uma forte quebra na cobrança da derrama”, deu a conhecer Jorge Sequeira, especificando que os cerca de 300 mil euros arrecadados em anos anteriores passaram para metade em 2021. A proposta da fixação da taxa do IMI e da Derrama foram aprovadas por maioria com quatro votos favoráveis do PS e com abstenção da coligação PSD/CDS-PP/IL. Já a redução do IMI com dependentes a cargo foi aprovada por unanimidade. A proposta que gerou discordância foi a de participação variável no IRS.

Coligação PSD/CDS-PP/IL queria redução no IRS

Em matéria de impostos, os vereadores da oposição defendem que existe uma escolha que podia ser feita de maneira diferente na tributação do IRS. A coligação PSD/CDS-PP/IL apresentou uma proposta em que participação no IRS é de 4%, menos 0,5% do que a proposta apresentada pelo executivo socialista. “Entendemos que pode ser feito sem prejuízo na receita”, afirmou o vereador João Almeida.

Obrigado pelo seu interesse no trabalho dos nossos profissionais. Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa ou no formato digital. Assine o labor aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...