SC S. João de Ver SAD, 1 – AD Sanjoanense SAD, 0

Jogo no Estádio do SC S. João de Ver.

Árbitro: Paulo Barradas, auxiliado por Joaquim Gato e André Duque (AF Setúbal).

SC S. João de Ver SAD: Leo Leichsenring, Diogo Castro, Tomazi, Emanuel, Pedro Santos, Vieirinha (Diogo Barbosa, 73’), Diogo Ferreira, Aranha (Francisco Ferreira, 82’), Miguel Pereira, Miguel Silva, Thierno Niang (Adul Seidi, 73’).

Suplentes: Fábio Mesquita, Francisco Ferreira, Tofo, Diogo Barbosa, Ângelo, Adul Seidi, Gustavo Tocantins.

Treinador: Nuno Pedro.

AD Sanjoanense SAD: Fábio Matos, Aldair, Danrlei, Edgar Almeida (Vítor Braga, 80’), André Paço (Diogo Brito, 86’), Pedro Pinho (Jordão Cardoso, 63’), Jorge Ferreira, Jorginho, Zé Pedro (Bruninho, 80’), Rúben Alves, Vinícius (Didi, 80’).

Suplentes: José Oliveira, Diogo Brito, Ousmane Diagne, Vítor Braga, Jordão Cardoso, Didi, Bruninho.

Treinador: Tiago Moutinho.

Ao intervalo: 0-0.

Cartão amarelo para: Zé Pedro (52’), Edgar Almeida (60’), Fábio Matos (60’), Pedro Santos (69’), Diogo Barbosa (89’).

Marcador: Pedro Santos (51’).

A Sanjoanense não conseguiu pontuar na deslocação a S. João de Ver, no regresso da Liga 3 depois de uma paragem de três semanas.

Os alvinegros estavam cientes das dificuldades do encontro. Pela frente tinham o segundo classificado da série A, ainda sem qualquer derrota nas oito jornadas realizadas, e com vontade de dar continuidade às duas vitórias anteriores. Mas do outro lado estava uma Sanjoanense que também entrava em campo motivada pelo triunfo frente ao Anadia e até foram os visitantes que entraram melhor no encontro e os primeiros a criar perigo. Com ambas as formações bem organizadas defensivamente, os homens de Tiago Moutinho procuraram assumir o comando da partida e com 10 minutos de jogo Zé Pedro, com um remate de pé esquerdo, testou a atenção de Leo Leichsenring.

Com uma primeira parte escassa em oportunidades, apesar do bom futebol praticado por ambas as equipas, a resposta dos locais surgiu pouco depois, com Fábio Matos a afastar um cruzamento de Diogo Castro para o interior da área à procura da cabeça de Thierno Niang. A bola ainda sobrou para Aranha, mas o remate à entrada da área saiu desenquadrado com a baliza alvinegra e o nulo persistiu até ao intervalo.

Na segunda parte registou-se uma boa entrada por parte de ambos os conjuntos, mas foi o S. João de Ver que chegou ao golo com seis minutos de jogo fruto de um lance de bola parada. Uma falta de Jorge Pereira sobre Vieirinha resulta num livre que o médio cobrou de forma irrepreensível, colocando a bola no coração da área onde surge Pedro Santos a desviar de cabeça para o fundo das redes.

A Sanjoanense não acusou a desvantagem, tentou reagir e Jorge Pereira ainda assustou com um remate a passar junto ao poste esquerdo da baliza de Leo Leichsenring, mas sem conseguir chegar ao golo. Tiago Moutinho lançou Jordão para o lugar de Pedro Pinho para reforçar o ataque. A partir daqui os alvinegros ganharam preponderância e não foi preciso esperar muito para deixar a defensiva local em sobressalto, com Vinicius a desperdiçar, no espaço de dois minutos, duas excelentes oportunidades para restabelecer a igualdade.

A Sanjoanense controlava o jogo perante um adversário mais fechado defensivamente e com mais dificuldades para construir lances de ataque, mas Tiago Moutinho queria, pelo menos, o empate e aos 80 minutos lançou três homens em simultâneo na equipa. Didi foi um deles e não precisou de muito para ameaçar as redes locais, mas o marcador não voltou a sofrer alterações.

No final do encontro Tiago Moutinho reconheceu que a equipa “merecia mais”. Vamos corrigir e melhorar alguns aspetos para no próximo domingo estarmos melhores e vencermos o jogo”, sublinhou.

No próximo domingo a Sanjoanense recebe, às 15h00, a equipa do Fafe.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...