Se por um lado, “o trajeto que temos vindo a fazer tem sido muito importante”, por outro, “tem sido muito difícil resolver todos os casos”, assumiu o presidente da câmara

A assinatura do protocolo entre a Câmara Municipal de S. João da Madeira e outras entidades que oficializou no dia 29 de dezembro a criação do Núcleo de Planeamento e Intervenção Sem-Abrigo (NPISA) ficou marcada pelo repto lançado pelo presidente da câmara.

Aos presentes Jorge Sequeira lançou “o desafio” de “até ao final de 2022 conseguirmos encontrar uma resposta para estas pessoas”. Nessa altura, todos os parceiros do NPISA vão fazer um balanço. “No fim do ano ou conseguimos ou temos de nos questionar sobre o que mais pode ser feito”, disse o presidente da câmara, recordando que o primeiro despacho deste executivo, quando foi eleito pela primeira vez em 2017, foi “justamente relacionado com a problemática dos sem-abrigo”. A seu ver, se “vivemos numa República que é baseada na dignidade humana, temos o dever de agir” até porque, citando o falecido ex-Presidente da República Jorge Sampaio, “a solidariedade é uma obrigação”.

Obrigado pelo seu interesse no trabalho dos nossos profissionais. Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa ou no formato digital. Assine o labor aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...