Câmara assinou protocolo com o Alto Comissariado para as Migrações para pôr em prática no concelho projeto-piloto nacional de acolhimento a migrantes 

 

Naquele que é o município mais pequeno do país, com apenas 8,1 quilómetros quadrados, vivem atualmente 865 estrangeiros, com autorização de residência válida. Entre estes cidadãos, cerca de 400 são brasileiros, 100 são ucranianos e 54 são chineses.

Em S. João da Madeira (SJM) residem ainda 54 refugiados, da Síria e do Sudão, para além de uma família afegã “em acolhimento temporário”. Aliás, a câmara tem “desenvolvido inúmeras iniciativas em parceria com a Secretaria de Estado para a Integração e as Migrações para acolhimento de refugiados” e ainda na última segunda-feira reiterou “o compromisso de dar toda a prioridade e toda a atenção à matéria dos migrantes e dos refugiados”.

Obrigado pelo seu interesse no trabalho dos nossos profissionais. Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa ou no formato digital. Assine o labor aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...