AD Sanjoanense, 4 – GD Beira Vouga, 2

Jogo no Centro de Formação Desportiva.

Árbitro: Maria Oliveira, auxiliada por Christophe Bastos e João Costa.

AD Sanjoanense: Marcelo Lopes, Bruno Brandão, Marcelo Soares, Júlio Oliveira, Tiago Pereira (André Nunes, 59’), Jorge Resende (Gonçalo Faria, 72’), Pedro Gomes Alexandre Abreu, 78’), Carlos Resende, David Nunes (Cristiano Oliveira, 78’), Bernardo Campos (Ricardo Lima 45’), Gabriel Moreira (Henrique Pinho, 59’).

Suplentes: Diogo Ferreira, Alexandre Abreu, Ricardo Lima, Cristiano Oliveira, Henrique Pinho, Gonçalo Faria, André Nunes.

Treinador: Diogo Tiago.

GD Beira Vouga: Tiago Matos, Ricardo Abrantes (Leonardo Ferreira, 63’), Luís Fernandes, Fábio Carvalho, Jorge Costa, Miguel Claro (Diogo Vilar, 63’), Filipe Rodrigues, Marcelo Trindade, Joel Almeida, Lucas Martins, Erick Santos.

Suplentes: Diogo Vilar, José Leite, André Vaia, Leonardo Ferreira.

Treinador: Filipe Espadaneira.

Ao intervalo: 1-1.

Cartão amarelo para: Joel Almeida (38’), Ricardo Abrantes (64’), Leonardo Ferreira (83’).

Marcadores: Lucas Martins (2’), Bernardo Campo (17’ gp), Filipe Rodrigues (62’), David Nunes (67’), Carlos Resende (74’), Ricardo Lima (83’ gp).

A Sanjoanense começou o novo ano tal como terminou 2021, com uma vitória, desta feita, em casa, frente ao Beira Vouga.

Um dia de inverno e um terreno de jogo saturado pela chuva que se fez sentir, condicionaram o futebol de ambas as equipas, mas foram os visitantes que entraram melhor, surpreendendo os alvinegros logo aos dois minutos no primeiro lance de ataque dos homens de Albergaria-a-Velha. Marcelo Lopes saiu da área, na tentativa de anular um passe de Fábio Carvalho à procura da desmarcação de Lucas Martins, mas falhou a interceção e viu o médio aproveitar a baliza vazia para inaugurar o marcador.

Os locais não acusaram o golo madrugador. A Sanjoanense era a equipa mais acutilante e que mais pressão criava e a insistência alvinegra acabaria por dar frutos à passagem do quarto de hora, com Pedro Gomes a forçar uma falta de Luís Fernandes dentro da área. Bernardo Campos assumiu o lugar na marcação da grande penalidade e não desperdiçou a oportunidade para restabelecer a igualdade, que persistiu durante os cerca de 30 minutos finais da primeira parte.

Obrigado pelo seu interesse no trabalho dos nossos profissionais. Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa ou no formato digital. Assine o labor aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...