Talhadas, 1 – ADRAV, 1

ADRAV: Zé Grande, Xavier, Miguel, Beto, Rúben (cap), Abel, Márcio, David (Pombas, 40’), Filipe, Barraca (Sales, 60’), Costa.

Suplentes: Tiago Tavares, Rúben, Vítor, Sales, Pombas.

Treinador: Carlitos.

A ADRAV tinha, à partida, um jogo acessível frente ao Talhadas. A equipa de S. João da Madeira deslocou-se a Valongo do Vouga para defrontar um adversário do fundo da tabela classificativa e logo nos minutos iniciais da partida os visitantes criaram uma série de ocasiões de perigo. O aviso estava dado e não foi preciso esperar muito para se registarem alterações no marcador por intermédio de Costa.

Com o encontro ainda numa fase inicial, as coisas pareciam bem encaminhadas para os visitantes, mas aos poucos o ritmo de jogo mudou, em parte fruto da má gestão da partida por parte da equipa de arbitragem.
Ainda assim, a ADRAV foi mantendo o controlo do encontro, mas os locais chegaram à igualdade, contra a corrente do jogo, fruto de um lance de pura sorte. Num ataque do Talhadas, a bola ressalta junto à linha lateral e acaba junto aos pés de um dos atacantes locais, que bateu Zé Grande sem grandes dificuldades.

Para a segunda parte Carlitos fez alterações ao onze inicial. O técnico alargou a frente de ataque com a entrada de Pombas, para pouco depois promover novas mudanças ao colocar Sales no lugar de Barraca.

As alterações deram à ADRAV mais dinâmica que, apostada num futebol mais direto, tentava chegar à vantagem. E Márcio, em algumas ocasiões de bola parada, podia ter feito melhor, mas na hora da finalização mostrou pontaria desafinada.

Com o jogo a caminhar para o fim e numa última tentativa de chegar à vantagem, Carlitos subiu um central para o ataque, mas a estratégia não surtiu efeito, muito por culpa da equipa de arbitragem que mostrou-se demasiado rígida na avaliação das faltas atacantes.

De referir que o encontro iniciou-se após a equipa da casa apresentar fotocópias em substituição do documento de identificação dos 18 jogadores, algo que vai contra os regulamentos da prova e que levou os responsáveis pela ADRAV a protestar o jogo e que poderá ditar alterações ao resultado

No próximo fim de semana a ADRAV recebe, às 18h00, no Centro de Formação Desportiva, o Mosteirô da Feira, jogo a contar para a Taça Fundação INATEL.

Márcio foi o homem do jogo

Mesmo com a equipa muitos furos abaixo do que é habitual, Márcio tentou sempre remar contra a maré.

O homem da ADRAV assumiu algum protagonismo pela forma como os livres saiam dos seus pés para a zona de perigo e que mereciam ter resultado em golo por parte dos seus colegas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...