Para já, trata-se de uma transição temporária até que sejam construídas instalações na Feira    

No âmbito das normas estabelecidas pela Direção-geral da Saúde relativas à proteção dos doentes oncológicos da pandemia de Covid-19, devido à sua fragilidade imunológica, o Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga (CHEDV), em abril de 2020, tomou a decisão de transferir provisoriamente toda a atividade do Hospital de Dia de Oncologia e uma parte substancial da Consulta Externa, que funcionava num dos pisos de internamento do Hospital de S. Sebastião, para a Lenitudes.

O contrato de cedência de instalações estabelecido com a unidade de saúde privada do concelho feirense teve o custo de 56 mil euros para o centro hospitalar, confirmou o próprio quando questionado sobre o assunto pelo labor.

Embora o serviço de Oncologia tenha continuado a desenvolver a sua atividade de “forma normal e satisfatória” nas novas instalações, o centro hospitalar anuncia agora uma nova decisão que passa pela  transferência do Hospital de Dia e da Consulta Externa, desde a passada segunda-feira, dia 31 de janeiro, para o Hospital de S. João da Madeira, que juntamente com os hospitais de Oliveira de Azeméis e de Santa Maria da Feira integra o CHEDV.

Por mais que a transição do serviço de Oncologia esteja a ser encarada como uma valorização das instalações do Hospital de S. João da Madeira, que chegou a ter um Serviço de Urgência Médico Cirúrgica e uma gestão independente, os ânimos devem ser comedidos porque trata-se, para já, de uma opção temporária, tal como apurou o labor junto do CHEDV.

Obrigado pelo seu interesse no trabalho dos nossos profissionais. Poderá ter acesso à versão integral deste artigo na edição impressa ou no formato digital. Assine o labor aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...